Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/09/2012 13:12

Greve nos Correios começa somente em Minas Gerais e no Pará

Fernando César Oliveira, Agência Brasil

Curitiba – Das 16 assembleias sindicais dos trabalhadores dos Correios realizadas na noite de ontem (10), apenas duas, em Minas Gerais e no Pará, aprovaram o início de greve por tempo indeterminado. Nesses dois estados, a paralisação já começou, mas ainda não há estimativa de adesão. As demais 14 assembleias optaram por adiar o movimento.

Na maioria dos estados, a categoria marcou novas assembleias para a próxima terça-feira (18). Entre esses, estão Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Outras sete entidades sindicais ainda realizam assembleias hoje (11).

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) ofereceu 5,2% de reajuste salarial. O mesmo percentual seria aplicado a benefícios como vale-alimentação e auxílio-creche. Pela proposta, o salário-base inicial de carteiros, atendentes comerciais e operadores de triagem e transbordo passaria de R$ 942 para R$ 991.

O comando de negociação da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) reivindica 43,7% de reajuste, R$ 200 de aumento linear e piso salarial de R$ 2,5 mil. Quatro sindicatos dissidentes (São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins e Bauru), que se desfiliaram da entidade, reivindicam 5,2% de reposição, 5% de aumento real e reajuste linear de R$ 100.

Maior empresa empregadora no regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), os Correios têm cerca de 115 mil funcionários.

Em nota, a empresa declarou ontem (10) que irá descontar os dias parados dos trabalhadores que aderirem à greve. A ECT também informou ter um plano de contingência com medidas para garantir a prestação de serviços à população em caso de greve. Entre as medidas, estariam a contratação de trabalhadores temporários, a realocação de empregados das áreas administrativas e a realização de horas extras e de mutirões nos finais de semana.

Em 2011, os trabalhadores dos Correios permaneceram em greve durante quase um mês. Dos 28 dias de greve, sete foram descontados na folha de pagamento. Os 21 dias restantes foram compensados aos sábados e domingos.

Edição: Davi Oliveira

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)