Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/03/2012 09:15

Greve da Educação atinge 90% das escolas em MS

Campo Grande News/ Fernando da Mata e Paula Maciulevicius

Pelo menos 85% das escolas da rede pública em Campo Grande estão com os portões fechados, nesta quinta-feira (15), segundo dia da paralisação nacional dos professores, de acordo com a perspectiva da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul).

Para a entidade, o movimento fechou praticamente 100% das escolas estaduais da Capital. Entre as municipais, pouco mais de 70% estão paralisadas.

Com portões fechados, a escola estadual Lúcia Martins Coelho praticamente não tinha movimentação pouco antes das 7 horas, horário em que os alunos chegam para assistir aulas. Tanto é que funcionários aproveitaram para adiantar a limpeza que seria feita no sábado.

Na escola estadual Severino de Queiroz, na Vila Célia, o marasmo também impera na manhã desta quinta-feira. A vendedora Vera Lúcia Ramos Barreto, 57 anos, trabalha na frente do colégio e disse que o movimento está fraco lá desde ontem.

“Desde a hora que estou aqui hoje, não vi ninguém. Ontem, ainda tinha gente”, relatou a vendedora.

Em todo o estado, a expectativa da Fetems é de que mais de 90% das escolas da rede pública paralisaram as atividades nesta quinta-feira.

Atividades - Mais de 10 mil trabalhadores em educação de todo o Mato Grosso do Sul devem tomar as ruas de Campo Grande, nesta quinta-feira, na luta por melhorias na educação pública brasileira. A passeata organizada pela Fetems sai ainda nesta manhã da praça do Rádio Clube, na Afonso Pena.

Logo após a passeata pelas ruas do centro da Capital, os trabalhadores em educação seguirão em carreata até a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) para entregar uma carta com reivindicações. Entre elas, a solicitação para que os prefeitos cumpram a Lei do Piso Salarial Nacional em seus municípios.

Às 15h30 haverá solenidade de reconhecendo do trabalho de 15 prefeitos que cumprem na íntegra o piso nacional e concedem 1/3 de hora-atividade para planejamento de aulas. O piso para início de carreira de professores com ensino médio é de R$ 1.451 por 40h semanais.

A mobilização nacional termina na sexta-feira (16), com debates simultâneos nos municípios sobre as 20 metas do Plano Nacional de Educação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)