Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/10/2004 09:18

Greve da Caixa e do BB será mediada pela justiça

Andréia Araujo/ABr

Membros da Confederação Nacional dos Trabalhadores das Empresas de Crédiro (Contec) entraram com um pedido de díssidio coletivo no Tribunal Superior do Trabalho (TST), representando os servidores do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Segundo o presidente da Contec, Lourenço Prado, essa decisão não foi unânime, mas representou a maioria dos bancários do país. "A maioria das assembléias decidiram pelo dissídio, como o Rio de Janeiro, Maranhão e Brasília. Outras foram contra, como São Paulo", disse.

Mesmo assim, Prado explicou que a decisão vai valer para todo o Brasil. "Tudo o que for decidido no díssidio vai valer para todos, por isso acredito que representamos todos os bacários do Brasil". Na próxima quarta-feira (13), bancários sentarão à mesa para negociar com representantes do Banco do Brasil e da Caixa. O mediador será o presidente do TST, ministro Vantuil Abdala.

A greve, que completou 27 dias nesta segunda-feira, pode ser resolvida em duas audiências. A primeira acontececrá às 15 horas e tratará da paralisação do Banco do Brasil. A segunda, às 16 horas, buscará alternativas para o fim da greve na Caixa.

O presidente em exercício do TST, Luciano de Castilho, explicou que, se não houver uma solução entre as partes nas audiências formais de conciliação, será sorteado um dos ministros integrantes da Seção de Dissídios Coletivos (SDC) para a relatoria dos dois processos. Em seguida, o tema será objeto de parecer do Ministério Público do Trabalho (MPT). Após essa etapa, a questão segue para julgamento da SDC.

Os bancários, que inicialmente estavam reivindicando 25% de reajuste salarial, chegaram a apresentar à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) uma nova proposta de 19% de reajuste com R$ 1.500 de abono. A Federação e os bancos oficiais rejeitaram o pedido e mantiveram os reajustes que variam de 8,5% a 12,67% e mais uma cesta alimentação no valor de R$ 217,00.

No dissídio, a Contec pede aumento salarial de 25%, reposição das perdas salariais acumuladas entre setembro de 1994 e agosto de 2004 e participação nos lucros e resultados. Em São Paulo, a assembléia dos bancários decidiu pela manutenção da greve, pela tentativa de fortalecer o movimento nos bancos privados e pela oposição ao dissídio. Na opinião do presidente da Confederação Nacional dos Bancários (CNB), Vagner Freitas, o ajuizamento “é um retrocesso e vai enfraquecer a luta dos trabalhadores com o fracionamento da categoria”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)