Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/07/2009 08:01

Grávidas devem redobrar cuidados contra a nova gripe

Agencia do Rádio

Desde que a nova gripe causada pelo vírus Influenza A (H1N1) surgiu, a recomendação é redobrar o cuidado com a saúde e procurar um posto médico ao sinal de qualquer sintoma, como febre, tosse e dor no corpo. Com as grávidas não é diferente. Aliás, elas fazem parte de um grupo especial de risco em relação ao novo vírus, que tem prioridade de atendimento, conforme o Ministério da Saúde. Por causa das mudanças que a mulher sofre no corpo durante a gravidez , ela fica com baixa imunidade. Podendo, assim, desenvolver doenças mais facilmente que outras pessoas. De acordo com o ginecologista e obstetra, José Geraldo Lopes Ramos, não é apenas pela baixa imunidade que as gestantes correm risco.



"No final da gravidez, quando realmente as gestantes estão com a barriga muito grande , há uma dificuldade na ventilação, o pulmão não respira tão bem quanto se tivesse fora da gravidez. Isso faz com que algumas infecções, especialmente as pneumonias, sejam de controle um pouco mais difícil na gestante. È uma explicação muito parecida do que ocorre com o obeso."

José Geraldo Lopes Ramos afirma que não há motivo para pânico entre as novas mamães. Elas devem levar a vida normalmente e curtir a gravidez, com atenção aos sintomas. O médico reforça a recomendação para lavar bem as mãos sempre, e evitar encostá-las nos olhos, nariz e na boca. As grávidas também devem evitar lugares com muita gente, como destaca o ministro da Saúde José Gomes Temporão.


"É uma recomendação para as mulheres grávidas evitarem ficar muito tempo em ambientes fechados, totalmente fechados. Porque esses ambientes podem permitir a circulação do vírus e aumentar a probabilidade de contaminação."

O ministro da Saúde lembra que, por fazerem parte do grupo de risco, as grávidas que apresentarem sintomas vão ser medicadas conforme o protocolo de atendimento recomendado pelo governo para esses casos, que incluiu o tratamento com remédio. Mas Temporão faz um alerta: a decisão só pode ser tomada com indicação médica.

Reportagem, Roniara Castilhos

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)