Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/07/2016 16:15

Governo vai pedir revisão das taxas de juros do FCO Rural, elevadas pelo CMN

Notícias MS

O governo do Estado vai solicitar a revisão da taxa de juros da modalidade Rural do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), aprovada na quinta-feira (30), pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). A partir de 1º de julho de 2016, os juros dos contratos do FCO Rural passam de 7,65% a 10% para 8,5% a 11%, dependendo do tipo de investimento e do perfil do solicitante. A mudança foi aprovada pelo CMN e publicada na Resolução Nº 4.503, de 30 de Junho de 2016.

Na avaliação do secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck “esse aumento na taxa de juros vem em um momento inadequado. Estamos em um período no qual o país precisa crescer. Temos uma restrição de demanda e até alguma dificuldade em aplicar os recursos do FCO. Como é um montante para financiar o investimento e o desenvolvimento, não tem sentido o CMN aprovar esse aumento na taxa de juro”.

Segundo o titular da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade) – que preside o Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO (CEIF-FCO) – existe uma demanda represada de propostas no FCO Rural em Mato Grosso do Sul. Para garantir a continuidade dos investimentos em empreendimentos rurais, o governo do Estado vai se posicionar sobre a medida do CMN na próxima reunião do Conselho Deliberativo (Condel) do FCO. O encontro irá acontecer no dia 6 de julho em Brasília (DF) e contará com a presença de todos os governadores do Centro-Oeste.

“Nós vamos nos posicionar, juntamente com o Condel na próxima semana, solicitando uma revisão dos percentuais. Esse financiamento é fundamental para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul e para incrementar as atividades, principalmente dos pequenos negócios de médios e pequenos produtores. Não foi o momento correto de fazer essa revisão na taxa de juros”, disse Jaime Verruck. Ele lembrou que em janeiro deste ano, a mobilização de Mato Grosso do Sul, juntamente com os estados do Centro-Oeste, foi determinante para que o CMN revisasse as taxas do FCO Empresarial que haviam sido reajustadas.

O secretário acrescentou que independente da elevação da taxa de juros, “vamos continuar trabalhando para atrair mais investimentos e estimular a utilização dos recurso do FCO. Apesar dessa situação, as taxas ainda ficam abaixo da inflação e são atrativas e competitivas para o produtor”.

Resolução

De acordo com a resolução do CMN, os encargos financeiros das operações rurais realizadas com recursos do FCO contratadas no período de 1º de

julho de 2016 a 30 de junho de 2017, ficam da seguinte forma:

I – ­ nas operações com a finalidade de investimento, inclusive com custeio ou capital de giro associado:

a) para produtores rurais e suas cooperativas com receita bruta anual de até R$16 milhões, taxa de juros de 8,5% ao ano;
b) para produtores rurais e suas cooperativas com receita bruta anual acima de R$16 milhões até R$90 milhões de reais), taxa de juros de 9,5% ao ano;
c) para produtores rurais e suas cooperativas com receita bruta anual acima de R$90 milhões, taxa de juros de 11% ao ano;
II ­ – nas operações com finalidade de custeio ou capital de giro e comercialização:

a) para produtores rurais e suas cooperativas com receita bruta anual de até R$16 milhões taxa de juros de 9,5% ao ano;
b) para produtores rurais e suas cooperativas com receita bruta anual acima de R$16 milhões até R$90 milhões, taxa de juros de 11,25%ao ano;
c) para produtores rurais e suas cooperativas com receita bruta anual acima de R$90 milhões, taxa de juros de 13,25% ao ano;
III ­- nas operações florestais destinadas ao financiamento de projetos de conservação e proteção do meio ambiente, recuperação de áreas degradadas ou alteradas e desenvolvimento de atividades sustentáveis taxa de juros de 9,5%ao ano.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)