Cassilândia, Sábado, 24 de Junho de 2017

Últimas Notícias

25/01/2008 16:52

Governo vai incluir ferrovia MS-PR no PAC, diz André

Humberto Marques/Campo Grande News

O “compromisso político” para ampliação da Ferroeste, ligando Maracaju a Paranaguá/PR, abrange a inclusão do projeto nas obras do Plano de Aceleração do Crescimento do governo federal. A informação foi dada pelo governador André Puccinelli (PMDB), que nesta sexta-feira (25 de janeiro) se reuniu com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), o ministro Alfredo Nascimento (Transportes) e os governadores Roberto Requião (PMDB/PR) e Luiz Henrique da Silveira (PMDB/SC) para tratar do projeto.

Dilma Rousseff teria garantido a Puccinelli que a ferrovia será incluída no PAC, o que foi comemorado pelo governador sul-mato-grossense. “Após duas décadas, se retoma a perspectiva de integração de Mato Grosso do Sul, através da malha ferroviária, ao porto de Paranaguá”, afirmou Puccinelli, de acordo com a assessoria do governo estadual. Porém, ainda conforme o governador, o projeto depende da comprovação do potencial econômico do Estado na produção de materiais a serem transportados pela estrada de ferro – grãos, açúcar a álcool, por exemplo.

A ampliação da Ferroeste envolveria recursos de R$ 1,3 bilhão. Hoje, a ferrovia vai de Cascavel/PR a Guarapuava/PR. O projeto inclui a construção de um trecho ferroviário de Maracaju a Cascavel, com 440 km de extensão, passando por Dourados, Mundo Novo e Guaíra/PR. A proposta prevê a conexão intermodal com a hidrovia Tietê/Paraná.

A ferrovia será construída em áreas desmatadas na década de 70 para o plantio de soja. Futuramente, a ferrovia chegaria também ao noroeste catarinense. A Ferroeste já obteve da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestes) para construir e operar uma ferrovia até Dourados, passando por Eldorado, Itaquiraí, Naviraí, Juti e Caarapó. A nova malha viária totalizará 626 km, 270 deles no Estado.

O projeto vem sendo defendido desde 2007, durante reuniões do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (que envolve os Estados do Sul e Mato Grosso do Sul). A expectativa é de que o novo trecho ferroviário irá desafogar o tráfego em rodovias, principalmente no que se refere ao transporte de cargas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 24 de Junho de 2017
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)