Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

31/10/2006 14:45

Governo quer verba de fundos e empresas para pagar 13º

Campo Grande News

O governo estadual encaminhou hoje projeto de lei à Assembléia Legislativa pedindo autorização para desvincular o dinheiro dos fundos específicos, como Fundersul (sistema rodoviário) e FIS (investimentos sociais), e entidades da administração indireta (como o Detran) para pagar o 13º salário dos servidores estaduais. A folha soma R$ 88 milhões, composta por 51 mil pessoas.

A mensagem de número 42, assinada pelo governador Zeca do PT, e que acompanha o projeto, pede a desvinculação e disponibilização dos recursos dos fundos. A autorização legislativa é obrigatória porque os fundos têm receita vinculada, ou seja, só pode ser utilizada para o fim previsto na lei que o criou.

Na mensagem o governo diz que vai usar o dinheiro para “cobertura de compromissos assumidos” e ainda para a “gratificação natalina” dos servidores. Na semana passada, o governador chegou a dizer que discutiria o pagamento da gratificação com sua equipe econômica. Já o secretário de Gestão Pública, Ronaldo Franco, apontou que havia dinheiro assegurado para pagar o benefício.

A reportagem apurou que o governo pretende utilizar recursos referentes a oito meses de arrecadação. O projeto irá tramitar normalmente, sendo encaminhado para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação. Aliados do governo ouvidos pela reportagem prevêem “turbulências” na discussão, diante da polêmica da iniciativa.

Em Eldorado, onde participa do lançamento de campanha de vacinação contra a febre aftosa, o secretário de Coordenação Geral do Governo, Raufi Marques, evitou falar em crise no tesouro estadual. Disse que seria natural o governo utilizar “sobras” de recursos disponíveis. O remanejamento, explicou em entrevista ao Campo Grande News, seria o caminho para cumprimento da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

Ele argumentou que o Executivo vai continuar pleiteando a liberação de verbas pendentes com a União. Não citou quais, mas entre os recursos há verbas previdenciárias devidas referentes a aposentados da época da divisão do Estado. São cerca de R$ 45 milhões referentes ao Ipemat.

Os fundos criados pelo governo já tinham sofrido um baque em maio, quando o governo se antecipou a uma esperada crise na arrecadação estimada e cortou parte dos recursos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)