Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

Últimas Notícias

10/03/2019 18:00

Governo quer retomar jornada de 8 horas de trabalho de servidores

Campo Grande News

Proposta a ser apresentada pelo Governo do Estado ao servidores retoma a jornada de trabalho de seis para oito horas diárias, restabelecendo a jornada de 40 horas semanais. A medida atende pesquisa popular realizada em janeiro, em que 93% dos entrevistados são favoráveis ao expediente integral nos órgãos públicos.

A ampliação da jornada de trabalhos será apresentada em reuniões com sindicatos das categorias, juntamente com o PDV (Plano de Demissão Voluntária). A primeira está prevista para amanhã, a partir das 9 horas na SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização), no Parque dos Poderes. Outros encontros serão organizados até terça-feira (12).

Segundo governo estadual, a retomada da jornada de 40 horas irá atingir 32,5% dos servidores ativos, que desde 2004 tiveram horário reduzido para seis horas. Um exemplo são os funcionários da central do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de MS).

O acréscimo de horas trabalhadas, conforme informações do governo, equivale à contratação de quatro mil funcionários, mas sem implicar em aumento considerável nas despesas. A medida também tem por objetivo a melhora no serviço prestado à população.

A jornada de 40 horas foi defendida, também, em pesquisa feita com 893 pessoas entrevistadas pelo instituto de pesquisa Ibrape em Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Corumbá.

Plano – além da jornada, as reuniões vão discutir o PDV, a ser apresentado para votação na Assembleia Legislativa. Conforme informações já divulgadas pelo secretário de Administração, Roberto Hashioka, o servidor que aderir ao plano será indenizado com um salário por ano trabalhado no poder público estadual, além de uma bonificação de cerca de 30% em relação ao valor total.

A intenção do governo estadual é reduzir os gastos com pessoal em função da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). O Estado encerrou 2018 acima do limite prudencial. A despesa total com pessoal chegou a R$ 6.223.070.878,82, o equivalente a 57,98% da receita líquida.

O governo tomou várias medidas para evitar crise financeira que obrigou outros seis estados a decretar situação de calamidade, como a renegociação da dívida pública e mudanças no sistema previdenciário.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Maio de 2019
10:00
Receita do Dia
09:21
Cassilândia
Terça, 21 de Maio de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)