Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

Últimas Notícias

11/02/2015 16:47

Governo prevê racionamento em abril e multa de até 30%, diz economista

Campo Grande News

Em abril, o racionamento de energia chega para todo o país e quem vivenciou aquele de 2001 já pode se preparar para algo pior, que deve se estender até 2016. Embora o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, evite falar do assunto, já admitiu a possibilidade em entrevista à imprensa e há relatos de que técnicos do governo Federal estão definindo as medidas a serem adotadas e divulgadas por meio de uma campanha publicitária de conscientização para a redução do consumo, segundo o economista Fernando Abrahão.

Com base no último racionamento, que se deu entre julho de 2001 e fevereiro de 2002, e no ocorrido em 1987, o economista prevê que a multa para quem ultrapassar a meta seja estabelecida entre 5% e 30%. Por ter maior número de indústrias operando, o Sudeste deve pagar mais caro em relação as demais regiões.

O governo deve elevar os impostos sobre produtos que consomem mais energia para que a população prefira os que gastam menos. A iluminação de ruas e praças será reduzida e, caso as condições de energia continuem ruins e as hidrelétricas não contem com mais chuvas, serão determinadas ainda outras medidas.

“Se a situação se agravar, e isso pode acontecer, o Brasil deve comprar energia de países como Bolívia e Paraguai, pode haver interrupção de fornecimento em certas datas, suspensão de novas ligações e aumento de carga e podem ser decretados até feriados para reduzir consumo de empresas e indústrias, como aconteceu no racionamento de 13 anos atrás”, destaca o economista.

A maior crise energética dos últimos 20 anos não será apenas um transtorno para o dia a dia dos brasileiros, mas causará a retração econômica e deve abalar o país, pelo menos, nos próximos dois anos, segundo Fernando. “A indústria é muito dependente da energia. Se ela tiver que diminuir o consumo vai impactar demais na economia do país”.

De acordo com o economista, a falta de atenção aos investimentos em transmissão e geração são os motivos que submetem o Brasil a uma situação que poderia ser evitada, mesmo com o deficit de água. “Há usinas prontas para gerar energia, mas não existe a rede de transmissão pronta para fazer o transporte da energia. Em contrapartida, existem localidades com rede transmissão e a construção das usinas estão com dois ou três anos de atraso. Dados da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) indicam que 80% das obras estão atrasadas. Uma que poderia suprir essa demanda é a de Angra III, que está há 35 anos sendo construída”, explica Fernando.

A falta de planejamento, na avaliação do economista, é responsável em 60% pela crise hídrica que o país enfrenta. “Claro que a falta de água também causou isso, mas o Brasil poderia estar mais preparado como outros países estão. Além disso, o consumo aumenta todos os anos de 3% a 4%, pois as famílias adquirem cada vez mais eletrodomésticos, com a melhora da qualidade de vida”, comenta.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Outubro de 2019
09:00
Santo do Dia
Quinta, 17 de Outubro de 2019
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)