Cassilândia, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

Últimas Notícias

15/03/2018 11:20

Governo pretende zerar fila de cirurgias eletivas com Caravana

Correio do Estado

 

A Caravana da Saúde deve ser retomada entre o fim de abril e início de maio, de acordo com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). A meta é zerar a fila para cirurgias eletivas e atender alunos da rede estadual com serviços de oftalmologia. Enquanto isso, edições do evento estão em andamento nas aldeias indígenas. O projeto já passou por Miranda e segue para atender os índios de Aquidauana, Dourados e Amambai.

Quanto à edição voltada para atendimentos oftalmológicos e de cirurgias eletivas, o governador garantiu que o serviço será retomado com as especialidades que foram disponibilizadas nas edições anteriores.

“Vamos atender também as escolas públicas que possuem alunos com problemas de visão e audição. Hoje, 15% do baixo rendimento escolar dos alunos da rede pública é em decorrência de problemas de saúde relacionados a esses sentidos”.

Azambuja também garantiu a retomada das cirurgias eletivas que ainda estão paradas no Estado. Desde o início da Caravana, em 2015, foram realizados 54 mil procedimentos, mas ainda restam 27 mil pessoas aguardando atendimento. “Queremos zerar a fila e atender pelo menos quem está no sistema de cadastramento da regulação”.

Para os estudantes, além de exames, o governo do Estado promete que alunos da rede pública terão acesso a óculos e aparelhos auditivos, a fim de corrigir o problema e melhorar rendimento escolar e a qualidade de vida. A expectativa do Estado é de que alunos de pelo menos 200 escolas de Campo Grande sejam atendidos e posteriormente do interior.

Na programação da Caravana em geral, além dos exames oftalmológicos e auditivos, a expectativa do governo é oferecer serviços como exames de câncer de mama e colo de útero, para acelerar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes, além de inaugurar hospitais e leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs).

A nova edição da Caravana da Saúde deve passar pelas 11 microrregiões do Estado: Coxim, Ponta Porã, Paranaíba, Nova Andradina, Aquidauana, Campo Grande, Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Naviraí e Jardim, promovendo uma reestruturação da rede de serviços. Todos os 79 municípios devem ser atendidos.

Criado em 2015, o programa foi a estratégia encontrada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) para iniciar o planejamento da regionalização da Saúde. Entre os principais objetivos estava o de pôr fim às extensas filas de atendimento. No ano passado, foram realizados mais de 37 mil procedimentos oftalmológicos e 25 mil cirurgias eletivas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 19 de Setembro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Terça, 18 de Setembro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)