Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/02/2006 19:48

Governo libera recursos para pecuaristas de MS

Lourenço Melo/ABr

A região de Mato Grosso do Sul próxima à fronteira com o Paraguai, onde foi registrado foco de febre aftosa no ano passado, vai receber R$ 25,5 milhões do governo federal para reestruturação do sistema produtivo. Os recursos vão beneficiar 405 criadores e 1.250 famílias de assentados ou agricultores familiares que sofreram prejuízos com a doença.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a verba já está liberada. A notícia foi transmitida em Campo Grande, capital sul-matogrossense, pelo coordenador do grupo de trabalho interministerial criado para minimizar os impactos socioeconômicos gerados com o aparecimento da doença, Luís Gomes.

Só para indenizações aos criadores de gado que tiveram animais sacrificados serão destinados R$ 18,4 milhões. Foram sacrificados 33.819 animais. Também já estão empenhados R$ 2,3 milhões para ressarcimento de outros 65 criadores.

Dos R$ 25,5 milhões hoje liberados, R$ 4,1 milhões vão atender a agricultores familiares que vendiam leite. Mais R$ 1 milhão vão ser distribuídos entre os produtores de hortigranjeiros, principalmente melancia, melão e abóbora, que não puderam vender a produção porque tinham plantações localizadas na área de isolamento, que compreende os municípios de Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Eldorado e Mundo Novo.

Para o Instituto de Defesa Sanitária de Mato Grosso do Sul, foram destinados R$ 2 milhões para emprego no sistema informatizado sobre controle do trânsito de animais e produtos vegetais. De acordo com Luís Gomes, as famílias de pequenos agricultores prejudicadas com o aparecimento de febre aftosa nos cinco municípios vão continuar recebendo cestas básicas até o mês de abril.

Os produtores dos cinco municípios sul-matogrossenses que têm dívidas com o Banco do Brasil, desde 10 de outubro do ano passado e que vencem até 30 de março de 2008, vão poder renegociar com a instituição, que fará análise caso a caso.

Segundo Luís Gomes, os ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário vão firmar convênio com o Idaterra, órgão de assistência técnica do governo estadual, no valor de R$ 1 milhão para investimento nos cinco municípios. Os recursos vão ajudar os produtores a revitalizar as lavouras. Cada família poderá receber até R$ 6 mil, com juros de 1% ao mês para pagamento em até 10 anos, com três anos de carência.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)