Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/04/2008 16:10

Governo Federal divulga estimativa de cortes

O Ministério do Planejamento divulgou estimativa de como ficará a distribuição dos cortes de R$ 19,4 bilhões no orçamento deste ano para os Três Poderes e o Ministério Público. De acordo com relatório encaminhado à Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, o contingenciamento somará R$ 19,2 bilhões no Poder Executivo, o que representa 98,86% da verba bloqueada.

O relatório informa que os demais poderes responderão por apenas 1,14% dos cortes, o que totaliza cerca de R$ 220 milhões. A Câmara dos Deputados sofrerá o maior contingenciamento, com R$ 85,5 milhões a serem bloqueados, seguida pelo Ministério Público da União, onde os cortes atingirão R$ 30,7 milhões.

O Senado terá o orçamento reduzido em R$ 5,7 milhões e as verbas para o Tribunal de Contas da União (TCU) serão cortadas em R$ 9,7 milhões. Acrescentado o corte previsto para a Câmara, o bloqueio de recursos para o Poder Legislativo totalizará R$ 100,9 milhões.

No Poder Judiciário, o contingenciamento será de R$ 90 milhões. O órgão mais afetado será a Justiça do Trabalho, que terá R$ 26,4 milhões a menos disponíveis para gastar neste ano. Em seguida, vem a Justiça Federal, com R$ 24,5 milhões. No Supremo Tribunal Federal (STF), os cortes somarão R$ 13 milhões e no Superior Tribunal de Justiça (STJ), pouco mais de R$ 4 milhões.

Conforme o relatório, o cálculo para o corte no Senado teve de ser reformulado, porque o orçamento aprovado pelo Congresso Nacional para a Casa ficou abaixo do valor que constava no projeto de lei do Orçamento Geral da União enviado pelo governo ao Congresso no ano passado.

O documento do Ministério do Planejamento detalhou ainda as revisões para a receita e a despesa do governo federal divulgadas no início do mês. A receita líquida do governo (a arrecadação menos as transferências para estados e municípios) somada à arrecadação líquida da Previdência Social aumentou em R$ 1,5 bilhão – passou de R$ 563,6 bilhões para pouco mais de R$ 565 bilhões.

Os gastos, no entanto, também foram revistos para cima. De acordo com o documento, as despesas obrigatórias (incluídos os pagamentos dos benefícios da Previdência Social) consumirão R$ 17,8 bilhões a mais que o valor aprovado no orçamento deste ano. Com a reprogramação, esses desembolsos subiram de R$ 382,3 bilhões para R$ 400,1 bilhões.

O relatório servirá de base para o decreto de contingenciamento, previsto para ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias. O decreto especificará os cortes não apenas nos Poderes, mas em cada órgão da União.




Agência Brasil

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)