Cassilândia, Quinta-feira, 23 de Maio de 2019

Últimas Notícias

06/04/2019 11:30

Governo do Rio anuncia que Fla e Flu vão administrar Maracanã

Correio do Estado

 

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou nesta sexta-feira (5) que o consórcio composto por Flamengo e Fluminense foi o escolhido para administrar o Maracanã pelos próximos 180 dias (seis meses), até outubro de 2019. O prazo que pode se estender por até um ano.

Os dois clubes vão bancar todas as despesas de manutenção do estádio, e ainda pagar R$ 230 mil mensais ao governo. Enquanto isso, o governo fará uma licitação para determinar quem terá a concessão do Maracanã pelos próximos 35 anos.

"Após um processo transparente, um processo ético, o Maracanã está sendo devolvido ao futebol do Rio de Janeiro. Os vencedores: foi apresentada uma proposta pelo Flamengo e Fluminense que vão administrar o estádio por 180 dias, prorrogáveis por mais 180 dias dias. É o tempo que teremos para fazer nova licitação para parceria público-privada, essa sim por mais 35 anos", afirmou o governador Wilson Witzel, em vídeo nos canais oficiais do governo.

A proposta vencedora prevê que Flamengo e Fluminense vão custear todas as despesas de manutenção do Maracanã. O valor estimado é de R$ 28 milhões por ano nas operações feitas pela Odebrecht.

Além disso, os dois clubes vão ter de pagar R$ 167 mil mensais para o governo do Rio de Janeiro.

Eles têm de repassar 10% da receita líquida da visitação do estádio, com um mínimo R$ 64 mil.

Há ainda uma condição de dar acesso ao estádio para Vasco e Botafogo sem preferência para os dois clubes que compõem o consórcio. Em compensação, Flamengo e Fluminense poderão explorar outras receitas do Maracanã.

O governo anunciou a saída da Odebrecht do Maracanã em março, alegando falta de pagamento de valores devidos ao Estado. Essa retirada vai ocorrer até o dia 18 de abril. Com isso, foi aberto processo de concorrência para a gestão provisória.

Inicialmente, as regras do governo impediam que clubes assumissem o estádio porque tinha exigências financeiras inviáveis para as agremiações. Essas regras foram modificadas e possibilitaram que o Flamengo e o Fluminense apresentassem uma proposta conjunta, na última quinta-feira.

O Vasco ficou de fora e protestou contra essa iniciativa, alegando que o Flamengo quer mais poder na gestão do estádio. Seu presidente, Alexandre Campello, ameaça ir à Justiça para tentar barrar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 23 de Maio de 2019
10:00
Receita do Dia
Quarta, 22 de Maio de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)