Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

04/02/2009 21:52

Governo define como financiará troca de geladeira velha

Carolina Pimentel, ABr

Brasília - O governo já sabe como financiará a troca de 150 mil geladeiras velhas com gás CFC por ano, que destrói a camada de ozônio. A idéia é usar meio por cento do que é arrecadado com a contas de energia, cerca de R$ 250 milhões, para tirar de circulação as antigas, trocando-as por novas geladeiras, mais econômicas e menos poluentes. A informação foi dada hoje (4) pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Minc disse que o dinheiro pertence a um fundo energético, que já é cobrado na conta de luz, e é administrado pelas distribuidoras estaduais de energia. “Para a população de baixa renda, vamos usar o Fundo de Eficiência Energética. Ele não está sendo usado eficientemente. Estão sendo trocadas 20, 30 mil por ano [com recursos do fundo]. A idéia é passar para 150 mil”, afirmou Minc, após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros ministros no Palácio do Planalto.

No entanto, o governo ainda não definiu como subsidiará a troca de outras 850 mil geladeiras por ano, já que a meta do programa é substituir 10 milhões em 10 anos. Uma proposta em estudo é baratear o crédito para quem compra geladeira a prestação.

“Hoje em dia, uma pessoa que compra uma geladeira paga 6% ou mais por mês de crédito. Se esse crédito é barateado para 1%, o ganho para essa pessoa é grande. A conta de luz dela vai ser mais barata. Uma pessoa de baixa renda vai economizar até R$ 100 por ano na conta de luz”, disse o ministro.

Segundo Minc, os ministros ainda avaliam como será feito o subsídio para que o brasileiro não venda a geladeira velha para outro consumidor, mais pobre, além do financiamento do processo de reciclagem das antigas, que consiste em retirar o gás CFC com aparelhos específicos, sem destruir a camada de ozônio. Depois, o eletrodoméstico vira sucata de aço, usada pelas siderúrgicas.

Em entrevista à Agência Brasil, no dia 22 de janeiro, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, estimou que o programa resultará numa economia de energia equivalente ao que é produzida por uma turbina da Hidrelétrica de Itaipu. Em 2008, cada turbina gerou, em média, 5,26 gigawatts/hora, energia suficiente para abastecer uma cidade como Campinas, em São Paulo, durante seis meses.

A previsão do ministro Carlos Minc é que o programa esteja fechado dentro de um mês. Além de Minc, participaram da reunião com Lula os ministros da Fazenda, Desenvolvimento e Indústria, Desenvolvimento Social, Minas e Energia e Casa Civil, além de representantes do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Fevereiro de 2017
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
07:30
Loterias
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)