Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/06/2008 15:03

Governo dará 100% de isenção fiscal a empreendimentos

Como forma de atrair investimentos novos para Mato Grosso do Sul, o governo do Estado vai abrir mão do seu quinhão de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). “Trocaremos todos os tributos por empregos”, disse o governador André Puccinelli durante palestra na abertura do 1º Congresso Florestal de Mato Grosso do Sul, realizado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande.

A medida, conforme André Puccinelli só valerá para empreendimentos novos, ou seja, que o Estado ainda não tenha. Após palestra, durante entrevista coletiva, o governador disse que garantirá 100% de isenção. Ele garante que compensará as prefeituras que também terão de abrir mão de sua cota parte de ICMS.

De todo o ICMS arrecadado no Estado, 25% é destinado às prefeituras. Na prática, a decisão do governador contraria a proposta de reforma tributária que é de combater a guerra fiscal entre os estados.

Quando esteve em Campo Grande, no dia 29, o relator da matéria na Câmara, deputado federal, Sandro Mabel (PR-GO) recomendou a Mato Grosso do Sul que suspenda os incentivos repassados às empresas como forma de reduzir as perdas com a reforma.

“Eu disse a ele que não tenho condições de fazer, porque se não as empresas vão embora daqui”, esclareceu o governador.

Conforme André, a reforma tira de MS R$ 1,2 bilhão por ano. O relator contesta. Diz que são R$ 188 milhões. Segundo Mabel, retirando os incentivos dados as empresas, as perdas serão menores.

Celulose

Durante a palestra, o governador ressaltou que ainda cabe no Estado uma fábrica do mesmo porte da VCP (Votorantim Celulose e Papel), instalada em Três Lagoas, que irá produzir 1,3 milhão de tonelada de celulose por ano.

Ele lembrou a intenção da Portugal Celulose e da Nipon Paper, do Japão, em se instalar em Mato Grosso do Sul.

A Portucel escolherá entre MS e o sul da Bahia para instalar nova unidade. André reconhece que a produtividade de silvicultura no território baiano é maior.

Porém, segundo ele, na localidade há muita insegurança no que diz respeito às invasões de indígenas.

Licenciamento

Na palestra, o governador André Puccinelli ressaltou que o Estado é pioneiro em abdicar do licenciamento ambiental em florestas plantadas, desde que não sejam no Pantanal e áreas de preservação ambiental, conforme decreto de setembro de 2007.

“A iniciativa foi elogiada em outros Estados. Vamos procurar divulgar esta questão e os empresários virão a Mato Grosso do Sul em maior quantidade”, garante.

Puccinelli lembrou que não há mais necessidade ambiental desde que seja em recuperação de áreas degradadas, já antropizadas.

“Já orientamos a secretaria, o Instituto de Meio Ambiente para que agilizem essa questão de licenciamento nos empreendimentos”, afirma, referindo-se às indústrias que necessitam da licença ambiental.

Além dos benefícios ambientais, já que as árvores seqüestram gás carbônico e produzem oxigênio, o governador também destacou que o plantio de florestas também gerará benefícios sociais, como a geração de emprego e renda.

“Queremos fazer de Mato Grosso do Sul o exemplo do País, sem devastação, preservando o Pantanal e nossas áreas de preservação permanente”, avalia. (Com assessoria do governo)



Valdelice Bonifácio - Midiamax

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)