Cassilândia, Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Últimas Notícias

27/11/2013 22:16

Governo convoca professores para negociar e evita paralisação em MS

Vinicius Squinelo, Campo Grande News

O governador André Puccinelli (PMDB) convocou a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Estado) para uma reunião na próxima segunda-feira (2), com o objetivo de avaliar as reivindicações do magistério formuladas fora do pacto pela educação, assinado no final do ano passado e que prevê medidas de valorização profissional até o final de 2014.

O ato do governador deve evitar a paralisação da classe, que poderia dar um “alerta” à administração pública protestando na terça-feira (3).

“Vamos ouvir os representantes dos profissionais em educação com a mesma disposição de todos os encontros que mantivemos. Temos uma história de diálogo e de entendimento muito produtiva”, afirmou o governador ao anunciar o encontro, ressaltando que de sua parte, até hoje, todos os itens acordados com a Fetems foram cumpridos integralmente.

“Sempre cumprimos a nossa parte e esperamos que a Fetems faça o mesmo. Novos avanços dependerão sobretudo da oportunidade administrativa e dos limites impostos pela responsabilidade com que conduzimos as finanças públicas”, avaliou o governador.

A data base de reajuste da categoria é em janeiro. Até o início do próximo ano, o piso nacional da categoria é de R$ 1.567,00 para 40 horas semanais, sendo que o Governo de Mato Grosso do Sul paga R$ 1.806,00 para a mesma quantidade de horas trabalhadas.

Proposta encaminhada pelo governo à categoria diz que os salários dos educadores serão reajustados em 2014 conforme a correção do piso nacional. Ou seja, se o MEC (Ministério da Educação) estipular reajuste de 8% sobre os R$ 1.567,00, os professores do Estado terão seus salários ajustados em 8% sobre os R$ 1.806,00.

“Queremos que nessa negociação não seja discutido só o reajuste de 2014, mas uma lei que estabeleça uma política salarial que aponte em médio prazo, até três anos, quando é que Mato Grosso do Sul vai pagar o piso para 20 horas”, disse, anteriormente, o presidente da federação, Roberto Botareli.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)