Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/11/2013 22:16

Governo convoca professores para negociar e evita paralisação em MS

Vinicius Squinelo, Campo Grande News

O governador André Puccinelli (PMDB) convocou a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Estado) para uma reunião na próxima segunda-feira (2), com o objetivo de avaliar as reivindicações do magistério formuladas fora do pacto pela educação, assinado no final do ano passado e que prevê medidas de valorização profissional até o final de 2014.

O ato do governador deve evitar a paralisação da classe, que poderia dar um “alerta” à administração pública protestando na terça-feira (3).

“Vamos ouvir os representantes dos profissionais em educação com a mesma disposição de todos os encontros que mantivemos. Temos uma história de diálogo e de entendimento muito produtiva”, afirmou o governador ao anunciar o encontro, ressaltando que de sua parte, até hoje, todos os itens acordados com a Fetems foram cumpridos integralmente.

“Sempre cumprimos a nossa parte e esperamos que a Fetems faça o mesmo. Novos avanços dependerão sobretudo da oportunidade administrativa e dos limites impostos pela responsabilidade com que conduzimos as finanças públicas”, avaliou o governador.

A data base de reajuste da categoria é em janeiro. Até o início do próximo ano, o piso nacional da categoria é de R$ 1.567,00 para 40 horas semanais, sendo que o Governo de Mato Grosso do Sul paga R$ 1.806,00 para a mesma quantidade de horas trabalhadas.

Proposta encaminhada pelo governo à categoria diz que os salários dos educadores serão reajustados em 2014 conforme a correção do piso nacional. Ou seja, se o MEC (Ministério da Educação) estipular reajuste de 8% sobre os R$ 1.567,00, os professores do Estado terão seus salários ajustados em 8% sobre os R$ 1.806,00.

“Queremos que nessa negociação não seja discutido só o reajuste de 2014, mas uma lei que estabeleça uma política salarial que aponte em médio prazo, até três anos, quando é que Mato Grosso do Sul vai pagar o piso para 20 horas”, disse, anteriormente, o presidente da federação, Roberto Botareli.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)