Cassilândia, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

30/04/2004 13:44

Governo confia na aprovação do novo mínimo, diz Berzoini

Ellis Regina / ABr

O ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, declarou hoje no Congresso que o governo está confiante na aprovação sem mudanças do salário mínimo de R$260,00 proposto pelo governo. Segundo o ministro, se o Congresso reajustar o mínimo terá de indicar a fonte de onde o dinheiro vai sair: “O Congresso Nacional é soberano para mudar, no entanto, ele tem que definir as fontes dos recursos e nós acreditamos que a maioria do Congresso vai aprovar a proposta do governo, porque nós temos a confiança da maioria do parlamento”, disse.

O ministro informou que pretende anunciar ainda hoje medidas para geração de empregos. “Estão em fase final de confecção na Casa Civil”, disse. Ricardo Berzoini não confirmou se o governo cumprirá a meta de, em quatro anos, dobrar o salário mínimo, mas disse que o governo tem como objetivo alcançar o máximo possível dessa meta. “Sabemos das limitações da economia nacional e principalmente do financiamento da previdência social”. Por outro lado, lembrou que o governo está empenhado para garantir aumento do salário todos os anos.

Na saída de um debate sobre desemprego na TV Câmara, Berzoini afirmou que o governo fez todos os estudos para aumentar o máximo possível o salário, e R$ 260,00 de salário mínimo com um acréscimo de 40% no salário família é o aumento real que o governo pode oferecer agora, considerando as limitações do orçamento.

O reajuste de R$ 20,00 anunciado pelo governo nesta quinta-feira repercutiu nesta manhã no Congresso. A senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) chegou a dizer na tribuna do Senado que o salário mínimo de R$ 260,00 “é inaceitável” e “R$ 260,00 não dá”. Outro senador petista, Paulo Paim (RS), declarou que é possível garantir um salário de US$ 100 e que não vai votar favoravelmente à proposta do governo. Paulo Paim é o idealizador da proposta de se criar uma comissão mista de deputados e senadores para estudar recursos orçamentários que possam dar um reajuste maior ao mínimo anunciado pelo governo.

O PPS divulgou nota afirmando que “conceder um aumento real para o salário mínimo de apenas 1,21% beira a indignidade” e que não há “justificativa moral” para a decisão. Segundo o texto, o 1º de maio do governo Lula pode ser considerado um dia triste.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Quinta, 21 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)