Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/11/2004 12:56

Governo brasileiro e BID assinam termo de cooperação

Benedito Mendonça / ABr

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, presidiu hoje a abertura da 32ª reunião da Comissão Técnica do Plano Nacional de Recursos Hídricos e também fez o lançamento oficial da nova página do Plano Nacional de Recurso Hídricos na internet (http://pnrh.cnrh-srh.gov.br). O evento aconteceu no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília, e também serviu para assinatura de um Protocolo de Intenções entre o Ministério do Meio Ambiente e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de US$ 550 mil a serem liberados até o final do ano.

A ministra assinou ainda a Portaria de instalação das 12 comissões-executivas regionais para elaboração do Plano Nacional de Recursos Hídricos. As comissões, formadas por representantes da sociedade civil, de usuários de água, dos sistemas regionais de recursos hídricos e do governo federal, serão responsáveis pela condução dos debates para construção do PNRH.

Para a ministra Marina Silva, o Plano Nacional de Recursos Hídricos é um processo complexo que envolve os diferentes segmentos da sociedade, os diferentes setores de governo nas instâncias federal, estadual e municipal "no sentido de fazermos a gestão compartilhada de um recurso que é tão importante para a sustentação da vida e para a dinâmica do desenvolvimento econômico do nosso país".

Sobre a estruturação do Termo de Cooperação Técnica, a ministra assinalou que o governo brasileiro e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) estarão assinando esse documento onde o BID aporta recursos a fundo perdido e o governo entra com uma contrapartida não financeira. Isso significa, segundo a ministra, que os investimentos que estão sendo feitos na política nacional de recursos hídricos, como a feitura do Plano, o estabelecimento do sistema e a organização dos comitês de base, contam como contrapartida.

Na opinião do representante do BID no Brasil, Waldemar Wirsig, a proposta de Cooperação Técnica no valor de US$ 550 mil a fundo perdido está em fase final de aprovação e deverá ser assinado no próximo mês. "O financiamento será feito pelo Fundo Fiduciário para o Meio Ambiente do governo dos Países Baixos e do BID e os recursos estarão disponíveis ainda este ano".

Wirsig disse que esse aporte ajudará o Brasil a desenvolver um plano que sirva de instrumento para o planejamento estratégico e estabelecer as diretrizes, metas e programas nacionais e regionais. "A idéia é beneficiar a população ao garantir disponibilidade e acesso a água de qualidade para as atuais e futuras gerações e beneficiar os governos ao promover o fortaleci-mento das capacidades locais em matéria de gestão de recursos hídricos".

De acordo com o Secretário de Recursos Hídricos, João Bosco Senra, o PNRH deve ser concluído no segundo semestre de 2005, quando será votado pelo Conselho nacional de Recurso Hídricos. "Depois de termos dois volumes que são a parte do diagnóstico, os estudos retrospectivos anteriores do âmbito nacional e agora estamos iniciando o processo da construção dos cadernos regionais com processos de elaboração de cenários e com a ampla participação de todos os setores".

O trabalho para formatação do PNRH visa obter um diagnóstico mais próximo da realidade e a partir dele se construir uma visão de futuro para ao próximos 15 anos. "Isso possibilitará um desenvolvimento sustentável em cada região hidrográfica, onde a água seja um elemento integrador das políticas", assegurou Senra. O Plano trará informações sobre disponibilidade e qualidade das águas no país, até o ano de 2020, além de indicar meios para que os vários usos do recurso natural possam ser atendidos de forma satisfatória.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)