Cassilândia, Domingo, 23 de Setembro de 2018

Últimas Notícias

29/05/2018 15:00

Governo avalia decretar emergência por perdas na economia, diz deputado

A greve nacional pela mudança na política de combustíveis começou em 21 de maio

Campo Grande News

O governo do Estado deve decretar emergência em Mato Grosso do Sul no decorrer desta terça-feira (dia 29) devido à greve dos caminhoneiros, que já entra no nono dia.

“O governo deve decretar situação de emergência ao longo do dia em razão de graves prejuízos na economia do Estado. Esse decreto possibilita ao governo, por exemplo, alterar alíquota do ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] em ano eleitoral. Pois existe vedação de um determinado período”, afirma o presidente do PSDB no Estado, o deputado estadual Beto Pereira, vice-líder do governo na Assembleia Legislativa e líder da bancada do PSDB.

Ainda conforme Pereira, o decreto permite que o Estado postergue pagamento da dívida com a União. “Um terço da arrecadação do Estado foi prejudicado devido à paralisação. Então, diminuiu a arrecadação, afetando o Tesouro Estadual”, diz.

De acordo com o deputado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e a equipe da Sefaz (Secretaria de Fazenda) discutem a redução da alíquota do diesel. “Mas o governador vai avaliar com responsabilidade a questão. Pois também vai trazer impacto financeiro para arrecadação do Estado. O governador vai fazer esforço para avaliar a possibilidade de reduzir a alíquota do diesel”, afirma Pereira.

No sábado (dia 26), Azambuja anunciou a redução na pauta fiscal do óleo diesel a partir de primeiro de junho. O valor que seria fixado em R$ 3,90 cai para R$ 3,65. Na prática, significa que a base de cálculo do imposto ficará menor e a consequência direta esperada é a redução do preço.

A pauta fiscal é elaborada a partir de pesquisa realizada a cada 15 dias dos preços médios. Em 2015, a alíquota do ICMS sobre o diesel chegou a ser reduzida de 17% para 12%, mas Azambuja afirma que o desconto não chegou às bombas de abastecimento.

A greve nacional pela mudança na política de combustíveis começou em 21 de maio. Desde então, o governo federal divulgou duas tentativas de acordo, mas a greve dos caminhoneiros, reforçada por motoristas de aplicativos, prossegue nesta terça-feira (dia 29). Na proposta da União, a redução no preço do óleo diesel será de R$ 0,46 por litro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 23 de Setembro de 2018
09:00
Santo do dia
Sábado, 22 de Setembro de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 21 de Setembro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)