Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/02/2007 14:18

Governo ainda não sabe quando retoma entrega de cestas

Nadyenka Castro e Aline dos Santos / Campo Grande News

O governo do Estado prometeu à Coordenação dos Movimentos Sociais que irá retomar a entrega de cestas básicas aos indígenas. No entanto, não sabe quando que o benefício voltará a ser entregue. “O governo está sensível a questão, mas não tem condições para atender”, disse Tânia Garib, secretária de Estado de Assistência Social e Economia Solidária.

O posicionamento do governo não agradou ativistas, que queriam que o benefício voltasse a ser entregue em caráter emergencial. “A secretária reconheceu a situação, sabe que quem tem fome tem pressa, mas dessa vez quem tem fome vai ter que esperar”, disse Egon Reche, presidente do CIMI (Conselho Indigenista Missionário).

Assim como os demais beneficiários de programas sociais do governo, 10.875 famílias indígenas estão desde dezembro sem receber os benefícios sociais. O governo estadual prepara uma novo programa de transferência de renda, mas ainda não está esboçado.

Sobre o pedido de mais segurança nas aldeias, o deputado estadual Pedro Kemp (PT), disse que o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, declarou que irá orientar as polícias a ter mais atenção com a questão da segurança indígena, no entanto, reiterou que esta é uma competência da PF (Polícia Federal).

Antes de se reunir com os secretários, os ativistas estiveram na OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) e chegaram a ser barrados pela PM (Polícia Militar) na entrada do Parque dos Poderes. Eles só tiveram acesso após intervenção de Kemp junto a Jacini.

Apoio - Enquanto os representantes dos movimentos sociais se reuniam com os secretários de Justiça e Assistência Social, o governador André Puccinelli (PMDB) conseguiu em Brasília (DF) apoio da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) para solucionar a questão das cestas básicas a assentados, quilombolas e indígenas que vinham sendo contempladas por programas sociais do Estado. A Funai (Fundação Nacional do Índio) não deu garantias.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)