Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/02/2015 14:55

Governador vai ao STF defender R$ 720 milhões do ICMS do gás para MS

Campo Grande News

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai se reunir nesta terça-feira (24) com o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, para defender o recurso de R$ 720 milhões por ano proveniente do gás importado da Bolívia.

Azambuja quer discutir a competência tributária do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do gás natural boliviano. A briga é com o governador paulista sobre os recursos do produto.

Segundo o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Professor Rinaldo (PSDB), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), garantiu que não vai tentar tomar posse do recurso que é destinado ao Estado.

“O Alckmin falou durante a campanha que não iria tirar os recursos do gás boliviano destinados ao nosso Estado, isso foi polemizado na campanha”, afirmou Rinaldo. O tucano disse ainda que o fato de os dois governadores serem do mesmo partido não impede que cada um defenda seu lado. “Cada Estado defende seus interesses, não é porque é do mesmo partido que o Reinaldo não vai defender Mato Grosso do Sul”, completou.

Passado - Em 2006, o Estado ajuizou Ação Cível Originária, com pedido de tutela antecipada, contra o governo de São Paulo. Os dois estados disputam a cobrança o ICMS sobre a importação de gás natural proveniente da Bolívia.

Na época, a Procuradoria do Estado de Mato Grosso do Sul, alegou que a importação do produto é feita em território sul-mato-grossense pela Petróleo do Brasil de Corumbá (MS) e, só depois, o gás natural é transportado e distribuído para outros estados.

Assim, no primeiro momento o destinatário da mercadoria é o importador, motivo pelo qual deve o ICMS ser recolhido no local de seu estabelecimento, o que não se confunde com o imposto incidente nos momentos seguintes da cadeia produtiva".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)