Cassilândia, Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

24/02/2015 14:55

Governador vai ao STF defender R$ 720 milhões do ICMS do gás para MS

Campo Grande News

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai se reunir nesta terça-feira (24) com o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, para defender o recurso de R$ 720 milhões por ano proveniente do gás importado da Bolívia.

Azambuja quer discutir a competência tributária do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do gás natural boliviano. A briga é com o governador paulista sobre os recursos do produto.

Segundo o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Professor Rinaldo (PSDB), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), garantiu que não vai tentar tomar posse do recurso que é destinado ao Estado.

“O Alckmin falou durante a campanha que não iria tirar os recursos do gás boliviano destinados ao nosso Estado, isso foi polemizado na campanha”, afirmou Rinaldo. O tucano disse ainda que o fato de os dois governadores serem do mesmo partido não impede que cada um defenda seu lado. “Cada Estado defende seus interesses, não é porque é do mesmo partido que o Reinaldo não vai defender Mato Grosso do Sul”, completou.

Passado - Em 2006, o Estado ajuizou Ação Cível Originária, com pedido de tutela antecipada, contra o governo de São Paulo. Os dois estados disputam a cobrança o ICMS sobre a importação de gás natural proveniente da Bolívia.

Na época, a Procuradoria do Estado de Mato Grosso do Sul, alegou que a importação do produto é feita em território sul-mato-grossense pela Petróleo do Brasil de Corumbá (MS) e, só depois, o gás natural é transportado e distribuído para outros estados.

Assim, no primeiro momento o destinatário da mercadoria é o importador, motivo pelo qual deve o ICMS ser recolhido no local de seu estabelecimento, o que não se confunde com o imposto incidente nos momentos seguintes da cadeia produtiva".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 24 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 23 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)