Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/03/2015 13:23

Governador quer projeto de lei sobre redução do ICMS pronto em abril

Campo Grande News

Em reunião com o Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul) no final da manhã desta sexta-feira (6), o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), garantiu que o estudo técnico que avaliará os caminhos para a redução de ICMS no Estado vai ser concluído até o final deste mês.

Para isso, técnicos da Sinpetro e da Secretaria de Fazenda do Estado irão se reunir para finalizar esses levantamentos que darão dimensão da diferença entre o que deixará de ser arrecadado e o quanto poderá ser movimentado com a diminuição da alíquota.

Atrativos - "Queremos que o imposto chegue a 12%, esse é o ideal para que o Estado tenha competitividade em relação ao Paraná e São Paulo. Mas precisamos atrelar essa diminuição no imposto ao aumento de consumo", afirmou o governador na reunião ocorrida na governadoria.

"Para isso, em abril queremos que o projeto de lei, que pede a redução do tributo, esteja na Assembleia (Legislativa) para votação", prevê Azambuja.

Embasamento - Segundo o gestor estadual, o projeto vai detalhar as diretrizes do funcionamento dessa redução. "Ao encaminhar um projeto de lei, preciso deixar claro como vai funcionar essa mudança. De onde vai sair essa receita que deixaremos de arrecadar? Essa é uma questão de responsabilidade fiscal", classifica.

"Mas sabemos que, diminuindo a carga de impostos, nos tornamos um Estado mais competitivo, mais atrativo, só não podemos deixar de atrelar isso ao aumento do consumo. Por isso, precisamos conversar com todos os envolvidos nesse processo de redução para que essa diferença realmente chegue no consumidor final", finaliza Azambuja.

Muitas vantagens - Para o presidente da Sinpetro, Mário Shiraishi, a diminuição da alíquota sobre o diesel movimenta o Estado em vários aspectos. "A redução facilita, por exemplo, as paradas em postos de combustíveis das rodovias, inclusive para descanso dos caminhoneiros, e estimula investimentos em infraestrutura nesses postos, que precisam de melhorias para atender a demanda", alega Shiraishi.

"Com estrutura melhor para receber clientes, além dos caminhoneiros, há também fomento até mesmo ao turismo, movimentando a economia do Estado em vários setores. Ganham não só os caminhoneiros, mas todo o comércio, todo o Estado e, também, o consumidor", conclui o representante do Sinpetro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)