Cassilândia, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

24/04/2008 20:12

Governador lança MS Florestal e destaca preservação

Maurício Hugo

No lançamento do I Congresso Florestal de MS, há pouco, o governador André Puccinelli, além de destacar a importância do evento para preparar o Estado para o seu definitivo ingresso na silvicultura como atividade de grande rentabilidade, deu maior significância ao fato de, com o incentivo ao plantio de florestas, "se está evitando a derrubada do nosso cerrado, a utilização de nossas matas naturais para a produção de carvão e gerando riquezas e trabalho em Mato Grosso do Sul". Conforme lembrou o governador do Estado, o Mato Grosso do Sul já começa a ser referência para outros Estados com políticas de incentivo e legislações específicas para o setor da silvicultura. "Vamos, unidos, produzir muito, ao mesmo tempo, que estaremos preservando nossos recursos naturais".

A Secretária da Produção, Turismo e Desenvolvimento Agrário, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias destacou, em sua fala, abrindo a solenidade na Governadoria, no Parque dos Poderes, que o I Congresso Florestal de MS será o começo de um profundo aprendizado para toda a cadeia produtiva da silvicultura e até para o setor governamental. "Afinal é uma atividade nova. Só que, em função da grande demanda que começa a aparecer em empreendimentos que necessitarão de madeira em grande quantidade, o Estado tem que correr e promover o conhecimento de técnicos, produtores e empreendedores dessa área".

Estruturar a cadeia e atrair consumidores da madeira produzida é o grande objetivo hoje no segmento. Por isso o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Produção, Turismo e Desenvolvimento Agrário, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, a Famasul – Federação da Agricultura, Pecuária de MS e a Fiems – Federação das Indústrias de MS, decidiram realizar, conjuntamente esse evento totalmente dedicado à silvicultura. Convencidos do potencial do Estado, os envolvidos no evento, que acontecerá dias 2 e 3 de junho, em Campo Grande, acreditam que com a união de todos é possível transformar Mato Grosso do Sul no maior produtor de madeira do País.

"Todas as fases do processo produtivo são importantes, mas é fundamental recordarmos o que ocorreu nas décadas de 70 e 80, quando houve grande produção de madeira e poucos consumidores em Mato Grosso do Sul. Precisamos atrair as indústrias", explica o diretor-executivo da Associação dos Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore), Benedito Mário Lázaro, um dos vários representantes dos segmentos de comercialização e industrialização de madeiras. Para ele, atrair as indústrias é ainda um dos principais gargalos da atividade.

Os primeiros passos para afastar a sombra do passado já estão sendo tomados, e um deles é a união das entidades e Governo do Estado no fomento da atividade. "Seminários e congressos, como o MS Florestal, são fundamentais nesta estruturação da cadeia e, também na capacitação dos envolvidos nela. É preciso profissionalismo em todas as fases", diz Lázaro.



PANORAMA


Nas décadas de 70 e 80 havia cerca de 500 mil hectares de florestas plantadas. Resultado de incentivos fiscais do Governo Federal. Muita produção, mas pouca procura. Hoje o Estado recebe empresas interessadas em adquirir o produto, mas ainda assim é preciso fomentar a produção e atrair as empresas. "Temos que lembrar que uma empresa desse segmento não é implantada para desenvolver trabalhos durante três anos, e sim em período que pode chegar a cem anos. E para abastecer estas empresas precisamos ter uma produção forte e estruturada", reforça Lázaro.

Atualmente Mato Grosso do Sul tem cerca de 200 mil hectares de florestas plantadas, cuja madeira é destinada à produção de papel e celulose e de carvão vegetal, direcionado as indústrias siderúrgicas que já existem ou estão em fase de implantação. A meta é atingir 600 mil hectares, a médio prazo.



Evento: 1º MS Florestal
Data: 02 e 03 de junho de 2008
Local: Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
07:30
Loterias
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)