Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/04/2008 20:12

Governador lança MS Florestal e destaca preservação

Maurício Hugo

No lançamento do I Congresso Florestal de MS, há pouco, o governador André Puccinelli, além de destacar a importância do evento para preparar o Estado para o seu definitivo ingresso na silvicultura como atividade de grande rentabilidade, deu maior significância ao fato de, com o incentivo ao plantio de florestas, "se está evitando a derrubada do nosso cerrado, a utilização de nossas matas naturais para a produção de carvão e gerando riquezas e trabalho em Mato Grosso do Sul". Conforme lembrou o governador do Estado, o Mato Grosso do Sul já começa a ser referência para outros Estados com políticas de incentivo e legislações específicas para o setor da silvicultura. "Vamos, unidos, produzir muito, ao mesmo tempo, que estaremos preservando nossos recursos naturais".

A Secretária da Produção, Turismo e Desenvolvimento Agrário, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias destacou, em sua fala, abrindo a solenidade na Governadoria, no Parque dos Poderes, que o I Congresso Florestal de MS será o começo de um profundo aprendizado para toda a cadeia produtiva da silvicultura e até para o setor governamental. "Afinal é uma atividade nova. Só que, em função da grande demanda que começa a aparecer em empreendimentos que necessitarão de madeira em grande quantidade, o Estado tem que correr e promover o conhecimento de técnicos, produtores e empreendedores dessa área".

Estruturar a cadeia e atrair consumidores da madeira produzida é o grande objetivo hoje no segmento. Por isso o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Produção, Turismo e Desenvolvimento Agrário, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, a Famasul – Federação da Agricultura, Pecuária de MS e a Fiems – Federação das Indústrias de MS, decidiram realizar, conjuntamente esse evento totalmente dedicado à silvicultura. Convencidos do potencial do Estado, os envolvidos no evento, que acontecerá dias 2 e 3 de junho, em Campo Grande, acreditam que com a união de todos é possível transformar Mato Grosso do Sul no maior produtor de madeira do País.

"Todas as fases do processo produtivo são importantes, mas é fundamental recordarmos o que ocorreu nas décadas de 70 e 80, quando houve grande produção de madeira e poucos consumidores em Mato Grosso do Sul. Precisamos atrair as indústrias", explica o diretor-executivo da Associação dos Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore), Benedito Mário Lázaro, um dos vários representantes dos segmentos de comercialização e industrialização de madeiras. Para ele, atrair as indústrias é ainda um dos principais gargalos da atividade.

Os primeiros passos para afastar a sombra do passado já estão sendo tomados, e um deles é a união das entidades e Governo do Estado no fomento da atividade. "Seminários e congressos, como o MS Florestal, são fundamentais nesta estruturação da cadeia e, também na capacitação dos envolvidos nela. É preciso profissionalismo em todas as fases", diz Lázaro.



PANORAMA


Nas décadas de 70 e 80 havia cerca de 500 mil hectares de florestas plantadas. Resultado de incentivos fiscais do Governo Federal. Muita produção, mas pouca procura. Hoje o Estado recebe empresas interessadas em adquirir o produto, mas ainda assim é preciso fomentar a produção e atrair as empresas. "Temos que lembrar que uma empresa desse segmento não é implantada para desenvolver trabalhos durante três anos, e sim em período que pode chegar a cem anos. E para abastecer estas empresas precisamos ter uma produção forte e estruturada", reforça Lázaro.

Atualmente Mato Grosso do Sul tem cerca de 200 mil hectares de florestas plantadas, cuja madeira é destinada à produção de papel e celulose e de carvão vegetal, direcionado as indústrias siderúrgicas que já existem ou estão em fase de implantação. A meta é atingir 600 mil hectares, a médio prazo.



Evento: 1º MS Florestal
Data: 02 e 03 de junho de 2008
Local: Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)