Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/10/2005 17:25

Governador do PR culpa governo federal por aftosa

Fernanda Mathias / Campo Grande News

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB) atribui as suspeitas de febre aftosa investigadas em municípios daquele Estado à “irresponsabilidade do governo federal”, compartilhando da opinião com o deputado federal Abelardo Lupion (PFL). Tanto o governo do Paraná quanto o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) sustentam que a doença foi levada por animais procedentes de Mato Grosso do Sul que participaram de exposição agropecuária de Toledo. As chances de o exame laboratorial confirmar aftosa são de 90%.

Requião afirmou em entrevista à Rádio CBN que o Paraná está perdendo 10 anos de trabalho intenso no controle da febre aftosa com a suspeita de focos da doença. “Por causa da fragilidade do governo federal no controle da doença, todo trabalho desenvolvido no Paraná pode ir por água abaixo. O governo federal prefere pagar contas que nem sabemos quais são e para quem do que investir no país”, criticou o governador.

Já Abelardo Lupion disse que a postura do governo Lula é de “irresponsabilidade total no trato com a febre aftosa”. Representante da bancada ruralista na Câmara Federal, ele acusa o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, de dar declarações dramáticas e não garantir a infra-estrutura necessária para fiscalização do rebanho brasileiro. “Há tempos que temos alertado para a fragilidade da fiscalização que coloca em risco a saúde do nosso rebanho. Já soubemos de caso de fiscais que não tinham recursos para o combustível”, comentou Lupion. No Paraná 40 fazendas que receberam animais de Mato Grosso do Sul estão interditadas e há informações de que 37 animais do interior paulista tiveram contato com os bovinos suspeitos de estarem infectados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)