Cassilândia, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

Últimas Notícias

08/06/2017 09:40

Golpistas usam anúncio de empréstimos fáceis para atrair vítimas

Midiamax

​Quadrilhas insistem no uso do nome de empresas nacionais para conseguir aplicar o ‘golpe do empréstimo’. Além de usurpar dos nomes alheios, elas tentam credibilidade realizando anúncios até em jornais. Nesta terça-feira (7), um idoso de 70 anos pediu um crédito de R$ 15 mil, mas antes de receber a quantia perdeu R$ 2 mil, em depósito realizado aos bandidos. O Jornal Midiamax revela uma das negociações em que um dos criminosos dá até desconto no valor da taxa do seguro.

Para realizar o anúncio no Jornal Impresso Midiamax, a empresa apresentou todos os dados necessários, como por exemplo, o CNPJ.

Pelo constrangimento de ter caído em um golpe tão antigo, a vítima não quis ser identificada, mas contou que viu o anúncio no jornal e resolveu pedir o empréstimo. A empresa teria pedido R$ 2 mil como ‘sinal’ para então repassar o crédito solicitado pela vítima. A negociação, segundo o idoso, começou na segunda-feira (5), e o depósito do ‘sinal’ ocorreu nesta terça. Diferentemente do 'acordo', a empresa fajuta não fez o depósito. 

No mês de maio, um estelionatário ou grupo criminoso, ainda não identificado, também utilizou nomes de empresas paulistas para aplicar mesmo golpe. Uma das empresas “usada” pelos bandidos, por exemplo, nem realiza empréstimos. Um campo-grandense chegou a depositar R$ 1,5 mil para os golpistas.
DE OLHO NAS FACILIDADES

Que ninguém dá algo de graça é fato e o cuidado com ‘certas’ facilidades financeiras oferecidas deve ser dobrado. Segundo o delegado Mário Donizete, titular da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, o golpista se aproveita da ‘ganancia’ da vítima.

“Em todo contrato bancário existe formalidade. Esses estelionatários oferecem uma série de vantagens na internet, jornais e site de vendas, até sem consulta ao SPC. É nesta facilidade oferecida, que as pessoas precisam tomar cuidado”, xplica o delegado.

Donizete orienta que o solicitante nunca faça pagamentos antecipados. “ Não existe pagamento de entrada, se contratou pela internet solicite descontar do valor a ser recebido. O grande problema é o chamariz. E por fim, banco nenhum aceita pagamentos ‘por fora’”, finaliza.

Confira trechos da negociação:

1ª CONVERSA

Golpista: Alô, é Edson? deixa eu te falar esse telefone seu não é claro, não?

Vítima: Não é vivo.

Golpista: Seu crédito foi aprovado. Agora vai depender de você para te liberar esse dinheiro. A empresa te pede uma garantida e a garantida é você arrumar um avalista que tenha um imóvel. Caso você não queira que mexer com avalista, você pagar o seguro garantia.

Vítima: Mas eu liguei porque no jornal fala que não cobra

Golpista: A gente não cobra mesmo. A gente só cobra se você não tiver o avalista

Vítima: Entendi.

Golpista: Agora se você tiver o avalista não precisa do seguro.

Vítima: E de quanto é esse seguro?

Golpista: O seguro é 5% do valor que você está pegando, de R$ 40 mil, é R$ 2 mil você paga só R$ 1 mil, o outro R$ 1 mil pode ser descontado do próprio dinheiro.

Vítima: Então terei que levantar R$ 1 mil

Golpista: Aí a gente deposita R$ 20 mil hoje, e R$ 19 mil na sexta-feira (9) quando voltar o contrato assinado.

Vítima: Então, eu conseguiria levantar R$ 500, tem como descontar R$ 1,5 mil do empréstimo?

Golpista: O problema não é a gente. Então porque você não pega só R$ 20 mil porque aí o seguro é de R$ 500.

Vítima: É que R$ 20 não resolve a urgência que eu tenho aqui.

Golpista: Pois é. Deixa eu te explicar outro detalhe, a partir de amanhã não podemos cobrar 5% mais porque todas as cooperativas estão cobrando 10%. Só nós cobramos 5% e ainda dividimos para o cliente pagar. Nossa empresa não cobra seguro, mas abriu exceção, pois no Brasil quase ninguém tem avalista. Como você não tem conta aí você pode fazer uma ordem de pagamento no Bradesco, na Afonso Pena, no Centro, de Campo Grande. Se você tivesse me ligado de manhã eu até pagaria a diferença do meu bolso, mas tive que fazer outros negócios, agora, só recebo comissão dia 30.

Vítima: Então, aí complicou para mim

Golpista: Você pode fazer o sabe o que? Para você não perder a tabela a partir de amanha? Pode dar um sinal de R$ 400 ou R$ 500 o outro eu te dou um prazo para você pagar até semana que vem, porque aí na tabela nova será 10%. Porque se for na semana que vem 10% de R$ 40 mil é R$ 4 mil.

Vítima: Como faço esse sinal?

Golpista: Você me passa o seu endereço para mandar o contrato e fazer a reserva. E em seguida te passo a conta do despachante.

Vítima: É rua Rio Grande do Sul, 366, Casa B, Jardim dos Estados.

Golpista: Pelo endereço aqui, as meninas olham o CEP. Então, tá.. deixa eu pedir a reserva deste crédito e daqui uns 5 ou 10 min eu te ligo.. ou então você me liga.

Vítima: Mas então meu crédito já está aprovado?

Golpista: Sim. Seu crédito está aprovado, você não tem promissória contestada em cartório, não, né?

Vítima: Não.

Golpista: Aí eu dou uma força, aí quando liberar o dinheiro você me manda uns R$ 300 do meu ‘café’, mas esse do ‘café’ você vai mandar na minha conta.. daqui a pouco a gente se fala.. tchau, tchau..

2ª CONVERSA

Golpista: Edson?

Vítima: Oi, seu Francisco.

Golpista: As meninas já fez a reserva do crédito lá para você. O que você pode fazer? Você pode pagar o sinal, hoje..

Vítima: Ahan.

Golpista: E o outro se você conseguir arrumar a diferença amanhã ou sexta. Aí arrumou a diferença e pagou, eles já te liberam a outra metade na hora, viu? A gente manda um contrato para você assinar, aí se caso você ver que deva, você pode pagar até...

Então é melhor pagar hoje, então, para não perder o prazo?

Golpista: É agora à tarde. Igual o pessoal da prefeitura uns receberam hoje outros vão receber na sexta, então, estou aconselhando muita gente a fazer isso. Dá um sinal, porque aí não pega essa tabela nova, que é a partir do dia 8, amanhã, que a tabela nova é o dobro..

Vítima: Entendi, mas aí é garantido, né? Não vou perder o crédito?

Golpista: Você pagou o sinal, isso aí, é o próprio diretor, né?... Não é a Mercantil querendo aumentar a taxa não é o sindicato das cooperativas de crédito que não quer que a gente continua cobrando 5% porque está tendo muita reclamação no Sindicato, das outras empresas concorrentes nossa, das outras cooperativas porque as outra estão cobrando 10% de taxa de seguro e nós estamos cobrando 5% e ainda divide para o cliente pagar. Eu estava falando com uma amiga minha de outra empresa e ela me disse: se vocês fossem continuar cobrando 5% os vendedores de lá vinham todos trabalhar aqui, porque lá eles tão cobrando 10% de juro desde 2013, então é isso..

Vítima: Como que eu faço o depósito?

Golpista: Paga a caneta e o papel que eu vou te dar a conta

Vítima: Eu já estou com a caneta e papel faz tempo esperando sua ligação

Golpista: É Banco do Brasil, a agência 3493-2, agora a conta corrente 34449-4, repete aí para ver se você anotou certo?

Golpista: O nome da moça... da despachante é Gisele da Cunha Marques.. você pode fazer, porque o banco hoje está cheio demais, você pode fazer isso aí até na agência do Correios, porque o Banco do Brasil é conveniado. Tem uma agência dos Correios aí na Vasconcelos Fernandes... você conhece aí?

Vítima: Não, por nome assim não sei.

Golpista: Correio aí do Centro, da agência da Vasconcelos Fernandes.

Vítima: Me fala uma coisa, essa depósito não tinha que ser feito em nome da Mercantil, não?

Golpista: Não, isso aí o despachante que faz o registro. Em nome da Mercantil você só faz acima de R$ 8 mil. Abaixo de R$ 8 mil só despachantes, porque o despachante que registra o contrato entre o cartório e a seguradora.

Vítima: E eu preciso do CPF dessa Gisele para fazer o depósito?

Golpista: Não, é depósito normal, o que você pode fazer no banco ou na agência dos Correios. No Correios você pega menos fila... Aí o do meu “café” eu te passo a minha agência da Caixa, que aí do dia que liberar metade você já manda o meu.

Vítima: Eu só vou poder quando eu receber

Golpista: Claro, você só vai pagar na hora que liberar a metade. Liberou a primeira parte você manda o meu. Esse meu eu não te dou recibo, não te dou nada, disso..

Vítima: Não fica tranquilo. Esse aí é o nosso jeitinho brasileiro..

Golpista: Isso aí, jeitinho brasileiro. Se alguém da administração te ligar no dia, você não falar: Não, tô mandando um café para o Francisco

Vítima: Você já quer me passar?

Golpista: Não você vai passar na minha, na Caixa ou no Bradesco no dia eu te passo

Vítima: Eu vou correr lá, então...

Golpista: Assim que você fazer o depósito você me liga. Se for fazer no banco, faz na boca do caixa e não faz envelope, não..

3ª CONVERSA

Vítima: Alô!

Golpista: Você conseguiu fazer a reserva?

Vítima: seu Francisco, né? Oh seu Francisco, eu na verdade sou repórter do Jornal Midiamax, de Campo Grande, estou fazendo uma matéria sobre o golpe que vocês aplicam.

Golpista: Como é que é? Que você falou?

Vítima: Eu sou repórter do Jornal Midiamax, em Campo Grande, e estou fazendo uma matéria sobre os golpes, o estelionato aplicado com o anúncio de vocês..

Golpista: Mas como meu amigo, nossa empresa é autorizada há 44 anos.

Vítima: Não, não é não, eu usei um CPF falso

Golpista: Como é que é?

Vítima: Eu usei um CPF falso, inexistente

Golpista: Não entendi, como é que é?

Eu te passei dados inexistentes

Golpista: Não entendi, como é que é?

Vítima: Você entendeu, sim, rapaz!

Golpista: Não, não.. deixa eu te explicar uma coisa aqui.. Você está dizendo que nossa empresa quis te dar golpe? Nossa empresa esta no mercado há 44 anos..

Vítima: Então vai se envolver em escândalo aos 44 anos

Golpista: Como é que é?

Vítima: Então sua empresa vai se envolver em escândalo aos 44 anos

Golpista : O assunto está cortando....

(FIM DA LIGAÇÃO)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 26 de Junho de 2017
Domingo, 25 de Junho de 2017
15:50
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)