Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Últimas Notícias

10/03/2019 19:46

Golpe de venda de celular no Instagram prejudica empresária em MS

Campo Grande News

Um golpe aplicado por perfil falso de venda de celulares pelo Instagram tem dado dor de cabeça para uma empresária de Campo Grande. Na página Mobile Ltda, os últimos modelos de celulares da Apple e Samsung são anunciados por preço pelo menos R$ 1 mil mais barato do que o comercializado no mercado.

O perfil não disponibiliza nenhum telefone ou endereço, mas após o contato dos clientes via direct, apenas encaminha os dados de duas contas para depósitos do valor dos produtos. O problema é que depois que é feito o pagamento a loja simplesmente não envia os celulares.

Para piorar a situação a única “pista” sobre o paradeiro do perfil é o CNPJ divulgado nos posts, que é de um estabelecimento de Campo Grande, de propriedade da empresária Aline Vieira de Souza, 34 anos, que sequer vende celulares.

Aline conta que começou a receber as ligações dos clientes que caíram no golpe no dia 21 de fevereiro. De lá para cá pelo menos 30 pessoas de outros estados do país, já ligaram enfurecidas, querendo tirar satisfação de o porquê os celulares não foram entregues.

A empresária conta que os estelionatários agem da mesma forma em todos os casos. Eles pedem para que os clientes depositem uma entrada ou valor total do celular e se comprometem a enviá-los pelos Correios ou até entregar pessoalmente em um shopping da Capital. A entrada pedida normalmente é de R$ 1 mil.

“O problema é que depois que eles fazem o depósito eles bloqueiam as pessoas e não dão mais nenhuma satisfação. Como o meu CNPJ é divulgado na página, os clientes consultam os dados na Receita Federal pela internet e descobrem o meu telefone”, comenta.

Aline explica que já recebeu ligações de clientes de São Paulo, Sergipe, Fortaleza, Minas Gerias, entre outros Estado, mas nunca de algum consumidor em Mato Grosso do Sul. A situação mais grave foi de uma cliente que ela suspeita ser de Roraima e que perdeu R$ 6.125,00.

“Eles ficam arrasados quando descobrem que caíram no golpe. Teve uma que achou que eu participava do esquema. Fiquei por muito tempo ao telefone tentando explicar para ela o que tinha acontecido”, lamenta.

Quando os próprios clientes questionam a página sobre o endereço que consta na Receita Federal e sobre o telefone da empresária os estelionatários inventam que o endereço da página já não é mais o mesmo e que Aline é uma parente ou sócia.

Diante do transtorno a empresária e o marido - que são donos de uma loja de assistência técnica de celular na Capital -, procuraram a delegacia, um dia depois do primeiro contato e registraram um boletim de ocorrência por estelionato.

“Também já denunciei a página inúmeras vezes e até faço contato no direct de quem comenta os posts, para alertá-los, mas a página ainda está no ar”, acrescentou.

A página – No Instagram a Mobile Ltda garante que todos os seus produtos são originais, homologados e entregues em até 7 dias nas capitais, via Sedex ou em um shopping. A justificativa da empresa por ter preços tão baixos é pelo fato de que os lotes são adquiridos em “um grupo de compra composto por 65 investidores”.

Para tentar convencer os usuários o perfil, via stories, ainda dá outra série de explicações garantindo que a Mobile se trata de uma empresa idônea. Entre elas o porque não aceita compras no cartão de crédito ou boleto.

Só para se ter uma ideia na página um iPhone XS MAX de 256 gb é anunciado por R$5.2 mil quando o preço comum de mercado é de pelo menos de R$ 6,9 mil. Um Samsung Galaxy S9 Plus de 128 gb que em média custa R$ 2,8 mil é anunciado por R$ 2 mil na página.

Nas compras acima de R$1,5 mil a Mobile ainda garante que o cliente ganha um Apple Watch Série 2 de 42mm, o relógio top de linha da Apple que não sai por menos de R$ 1,7 mil. Ou seja, além do discurso fajuto os preços e condições são tão absurdos que deixariam qualquer consumidor minimamente instruído, desconfiado.

De janeiro do ano passado até agora o perfil que tem 42,9 mil seguidores já alterou o seu nome sete vezes. A reportagem fez contato por direct, questionando sobre qual o endereço da loja em Campo Grande, mas não obteve retorno.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 19 de Maio de 2019
13:49
Costa Rica
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
05:03
Campeonato Brasileiro de Futebol
Sábado, 18 de Maio de 2019
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)