Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/03/2009 12:00

Goleiro santista pode ser convocado para depor

Globo.com

O goleiro Fábio Costa, do Santos, poderá ser chamado para prestar depoimento no inquérito que investiga a morte de Ana Cláudia Silva e Melo, de 18 anos, pelo ex-marido Janken Ferraz, de 28, segundo a delegada Flavia Maria Rocha Rollo, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O crime aconteceu na noite de domingo (22) no apartamento da vítima, no Jardim da Saúde, na Zona Sul da capital paulista.

De acordo com a delegada, que deu entrevista na sexta-feira (27), Janken, depois de cometer o crime, levou o celular da ex-mulher ao sair do apartamento porque desconfiava que ela mantinha relacionamentos com vários jogadores.

“Ele disse que queria vasculhar o aparelho, ver as mensagens que ela estava recebendo e de quem eram as mensagens”, disse. A delegada disse que recebeu o celular de Ana Cláudia na quinta-feira e que este será periciado.

“Não sei quantas mensagens há nele, não sei qual o teor das mensagens e nem sei se há mensagens no aparelho. Vou esperar o laudo da perícia”, disse Flávia Rollo. Dependendo do conteúdo das mensagens, a delegada admitiu, inclusive, que Fábio Costa poderá ser convocado para depor sobre sua relação com Ana Claudia. “Possivelmente, vou convocá-lo”, disse.

Em entrevista nesta semana ao lado da mulher, Mônica, o goleiro disse que não tinha relacionamento amoroso com Ana Cláudia e que ela teria ligado pra ele pedindo quatro ingressos para o clássico. Fábio Costa disse que conseguiu os ingressos e pediu para um segurança entregar. "Ela me ligou, pediu ingressos do jogo com o Corinthians. Não me diz respeito a situação dela com o Janken."

Portão 23

Em seu depoimento, que durou das 23h30 de quinta às 5h10 de sexta-feira, Janken Ferraz descreveu à polícia o seu relacionamento com Ana Paula desde o início e deu detalhes de como transcorreu todo o domingo, dia do crime. Segundo ele, há seis meses Ana Claudia decidiu retornar para São Paulo com o filho do casal.

Ao chegar à capital paulista para tentar reatar o relacionamento, Janken disse que a ex-namorada já havia obtido na Justiça a guarda do menino de 1 ano e 8 meses. Desta forma, ele também teve que entrar na Justiça para poder visitá-lo. Em fevereiro, ele conseguiu autorização para ver a criança.

A primeira visita ocorreu no dia 8 de fevereiro. A segunda, no dia 15 de março. E a terceira, no fatídico domingo. Para a delegada, Janken contou que teria feito sexo com Ana Claudia na manhã do útimo dia 22, dando-lhe esperanças de que pudessem retomar o relacionamento.

Janken relatou que já na porta do estádio do Pacaembu, onde foi realizado o clássico entre Corinthians e Santos, não gostou de ver a ex-mulher receber ingressos gratuitos de uma pessoa com o uniforme santista e entrar pelo portão 23, exclusivo para jogadores, depois de trocar uma serie de ligações pelo celular. “Ele não gostou do que aconteceu no jogo de futebol”, disse a delegada.

Quieta no chão

Já à noite, no apartamento de Ana Claudia, o casal voltou a discutir, segundo o depoimento de Janken. No meio da discussão, a vitima teria recebido um telefonema e se dirigiu a cozinha para atender. O ex-jogador contou, então, que teria ouvido a ex-namorada dizer em voz baixa: “Oi amor, cheguei! Não deu para a gente se encontrar”. Em seguida, ela teria se desculpado porque não pôde encontrar com o seu interlocutor naquele dia, pois o pai do filho dela estava na casa dela, segundo a delegada.

Ao ouvi-la conversando no celular, Janken teria arrancado o aparelho da mão dela e a derrubado, dando início a mais discussão. Já de pé, segundo a versão do ex-marido, ela pegou uma faca para agredi-lo. Segundo a delegada, o ex-jogador disse que foi ferido na mão ao tentar se defender.

“Ele sabe que pegou a faca, que deu o primeiro golpe e só conseguiu raciocinar depois de alguns segundos, depois que ela já estava quieta no chão. Em seguida, ele disse que pensou no filho e foi até o quarto vê-lo”, contou a delegada.

Segundo ela, Janken disse que teria chegado a ligar para o 190, da Polícia Militar, depois do crime. E deixou o apartamento em seguida, após se limpar e trocar a camisa.

A delegada disse que Janken foi indiciado por homicídio doloso duplamente qualificado, por motivo fútil e sem chance de defesa, por furto (do celular) e subtração de incapaz (sequestro do próprio filho). “Ele está bastante abalado. Creio que não caiu a ficha dele ainda. Mas não me interessa muito quem pegou a faca ou não, haja visto a discrepância das lesões”, finalizou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)