Cassilândia, Terça-feira, 27 de Junho de 2017

Últimas Notícias

14/11/2012 19:26

Gastos de prefeitos eleitos no interior variam de R$ 2,4 mil a R$ 1,3 milhão

Fabiano Arruda, Campo Grande News

Os prefeitos eleitos no interior de Mato Grosso do Sul este ano tiveram gastos que variaram de R$ 2,4 mil a R$ 1,3 milhão.

Ao todo, as despesas dos vencedores nas eleições às prefeituras de 78 municípios do Estado somaram R$ 14,9 milhões, segundo a prestação final de contas dos candidatos à Justiça Eleitoral, disponível no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A totalização dos gastos não inclui Campo Grande. Edson Giroto (PMDB) e Alcides Bernal (PP), que disputaram o segundo turno, ainda não fizeram a declaração dos gastos e têm até o dia 27 como prazo.

No entanto, levando em conta os gastos dos candidatos que disputaram o primeiro turno, Reinaldo Azambuja (PSDB), Vander Loubet (PT), Marcelo Bluma (PV) e Suél Ferranti (PSTU), os custos chegam a 10,1 milhões, pouco menos que o total de todo Estado.

Levando em conta apenas os gastos desses candidatos na Capital, o montante do custo da campanha para prefeito em Mato Grosso do Sul passa de R$ 25 milhões até agora.

Lista – Entre os gastos dos candidatos à Prefeitura no interior, o maior deles foi de Murilo Zauith (PSB), reeleito em Dourados: R$ 1.363.855,45.

Os vencedores nas disputas em Três Lagoas, Corumbá e Ponta Porã ficaram próximos. Márcia Moura (PMDB), reeleita na primeira cidade, investiu R$ 782 mil. Em Corumbá, Paulo Duarte (PT) informou despesa de R$ 781 mil em sua eleição. Já a campanha de Ludimar Novais (PPS), em Ponta Porã, demandou R$ 720 mil.

Entre os prefeitos que menos gastaram para se eleger, Francisco Vanderley Mota (PT) gastou R$ 2.420,00 enquanto Junior Vasconcelos (PSDB) declarou investimento de R$ 3.330,00 em Fátima do Sul.

Não declararam – Da lista dos 79 prefeitos de Mato Grosso do Sul a partir de 1º de janeiro de 2013, a lista de prestação de contas de quatro deles estava indisponível nesta quarta-feira, segundo o sistema do TSE.

São eles Luiz Antonio Milhorança (PSDB), conhecido como Luizão, que venceu em Angélica, Fauzi Suleiman (PMDB), reeleito em Aquidauana; Pedro Caravina (PSDB), vencedor em Bataguassu e Darcy Freire (PDT), em Douradina. Para eles, o mecanismo do Tribunal aponta a mensagem “Não foi encontrado nenhum resultado para esta pesquisa”.

Confira a lista dos maiores e menores gastos dos prefeitos eleitos em MS na eleição de 2012:

Campanhas mais caras

Murilo Zauith (PSB), Dourados - R$ 1.363.855,45
Márcia Moura (PMDB), Três Lagoas - R$ 782.029,79
Paulo Duarte (PT), Corumbá - R$ 781.077,07
Ludimar Novais (PPS), Ponta Porã - R$ 720.006,47
Leonel Lemos de Souza Brito (PT do B), Bonito - R$ 653.408,36
Waldeli Rosa (PR), Costa Rica - R$ 570.708,00
Doutor Maurilio Ferreira Azambuja (PMDB), Maracaju - R$ 507.443,75
Roberto Hashioka (PMDB), Nova Andradina – R$ 494.320,50
Adão Rolim (PR), São Gabriel do Oeste - R$ 430.793,55
Jose Garcia de Freitas, o Zé Braquiaria (PDT), Paranaíba –R$ 399.933,95

Mais baratas:

Francisco Vanderley Mota (PT), Pedro Gomes - R$ 2.420,00
Junior Vasconcelos (PSDB), Fátima do Sul - R$ 3.330,00
Jose Gomes Goulart, o Casé (PMDB), Sete Quedas - R$ 6.342,42
Wlademir De Souza Volk (PMDB), o Japão, em Dois Irmãos do Buriti - R$ 6.146,00
Marcelo Duailibi (DEM), Camapuã R$ 9.166,00
Silas José (PSDB), Água Clara - R$ 10.500,00

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 27 de Junho de 2017
Segunda, 26 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)