Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/03/2015 15:34

Gastos com pessoal sobem 19% e arrecadação de MS cai R$ 319 milhões

Campo Grande News

A arrecadação do governo do Estado teve queda de 18% nas receitas primárias do primeiro bimestre de 2015, em relação ao mesmo período ano passado. O valor corresponde a menos R$ 319 milhões nos cofres públicos este ano, o que pode comprometer as despesas até o fim do ano.

Conforme o balanço geral do Estado, referente aos meses de janeiro e fevereiro e o primeiro da administração de Reinaldo Azambuja (PSDB), a receita estadual oscilou de R$ 2,035 bilhões, em 2014, para R$ 1,716 bilhão neste ano. Os dados foram publicados ontem, no Diário Oficial do Estado.

Entre as receitas primárias, a renda de tributos teve queda de 2,87% ou pouco mais de R$ 30 milhões. Entre os impostos que compõe essa receita, só o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) teve alta de 3% ou R$ 28 milhões no bimestre.

A arrecadação estadual com IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) teve queda de R$ 2 milhões entre janeiro e fevereiro de 2015 comparado ao mesmo período de 2014. Esse foi o primeiro ano em que os contribuintes puderam parcelar o imposto em 5 vezes e ter desconto de 15%, no pagamento a vista.

O ITCD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação) apresenta queda de 21%, o equivalente a quase R$ 2 milhões. E o Imposto de Renda Retido da Fonte passou de R$ 66,9 milhões no ano passado para apenas R$ 20,7 milhões este ano, ou seja, reduziu para menos que a metade.

Enquanto as receitas do Estado estão cada vez menores, as despesas empenhadas com funcionários e encargos, passou de R$ 1,351 bilhão em 2014 para R$ 1,614 bilhão este ano, o que representa elevação de 19,4%. Já as despesas líquidas (já pagas) reduziram em 14%, fechando o bimestre em R$ 766,604 milhões.

Os investimentos empenhados também teve queda na comparação dos bimestre,passando de R$ 742 milhões em 2014, para R$ 154 milhões em 2015. A redução no início de mandado é normal, devido a mudança de governo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)