Cassilândia, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Últimas Notícias

31/03/2015 15:34

Gastos com pessoal sobem 19% e arrecadação de MS cai R$ 319 milhões

Campo Grande News

A arrecadação do governo do Estado teve queda de 18% nas receitas primárias do primeiro bimestre de 2015, em relação ao mesmo período ano passado. O valor corresponde a menos R$ 319 milhões nos cofres públicos este ano, o que pode comprometer as despesas até o fim do ano.

Conforme o balanço geral do Estado, referente aos meses de janeiro e fevereiro e o primeiro da administração de Reinaldo Azambuja (PSDB), a receita estadual oscilou de R$ 2,035 bilhões, em 2014, para R$ 1,716 bilhão neste ano. Os dados foram publicados ontem, no Diário Oficial do Estado.

Entre as receitas primárias, a renda de tributos teve queda de 2,87% ou pouco mais de R$ 30 milhões. Entre os impostos que compõe essa receita, só o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) teve alta de 3% ou R$ 28 milhões no bimestre.

A arrecadação estadual com IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) teve queda de R$ 2 milhões entre janeiro e fevereiro de 2015 comparado ao mesmo período de 2014. Esse foi o primeiro ano em que os contribuintes puderam parcelar o imposto em 5 vezes e ter desconto de 15%, no pagamento a vista.

O ITCD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação) apresenta queda de 21%, o equivalente a quase R$ 2 milhões. E o Imposto de Renda Retido da Fonte passou de R$ 66,9 milhões no ano passado para apenas R$ 20,7 milhões este ano, ou seja, reduziu para menos que a metade.

Enquanto as receitas do Estado estão cada vez menores, as despesas empenhadas com funcionários e encargos, passou de R$ 1,351 bilhão em 2014 para R$ 1,614 bilhão este ano, o que representa elevação de 19,4%. Já as despesas líquidas (já pagas) reduziram em 14%, fechando o bimestre em R$ 766,604 milhões.

Os investimentos empenhados também teve queda na comparação dos bimestre,passando de R$ 742 milhões em 2014, para R$ 154 milhões em 2015. A redução no início de mandado é normal, devido a mudança de governo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)