Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/01/2004 08:05

Gás de cozinha pode subir 10%

Alana Gandra/ABr

O superintendente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de GLP (Sindigás), Sérgio Bandeira de Mello, informou que o gás de cozinha, produzido a partir do gás natural, sofrerá aumento de até 10% em 15 estados brasileiros a partir de fevereiro. Isso porque essas unidades da federação não assinaram, em dezembro, protocolo que previa a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no estado de origem e não no de consumo. Apenas nos 11 estados produtores desse tipo gás - Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará,Maranhão, Rio Grande do Norte, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe e Pernambuco - não haverá mudanças nos preços.

Ele comentou que o argumento dos estados produtores é que, como não é oriundo do petróleo, o GLP produzido a partir do gás natural estaria excluído do Artigo 155 da Constituição, que diz que o petróleo e seus derivados estão imunes nas operações interestaduais. Isso significa que o ICMS é cobrado apenas no destino, isto é, no mercado consumidor, e não na origem. Hoje, todo o GLP, seja a partir de óleo cru ou de gás natural, tem 100% do ICMS cobrados no destino.

Bandeira de Mello salientou que os Estados que exportam GLP-GN, como o Rio de Janeiro, serão beneficiados pela medida com aumento de arrecadação. Acrescentou que o fato de 15 estados não terem aderido ao protocolo abre a chance de bitributação. A posição do Sindigás é de que haja consenso entre os Estados. Segundo Bandeira de Mello, os governos estaduais poderiam concordar que o GLP cru e o GLP-GN devem ser tratados dentro do Artigo 155 ou que o GLP-GN deve ter tratamento diferenciado, passando as substituições tributárias às distribuidoras. Nos dois casos, não haveria qualquer oneração para os consumidores", afirmou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)