Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/03/2012 09:14

Gangue ataca filho de empresário no centro de Chapadão

ocorreionews

O jovem Paulo Sérgio (nome fictício) e uma amiga caminhavam pela Avenida Oito quando foram atacados por uma gangue composta por oito menores infratores. Eles tinham acabado de sair de uma academia localizada na área central de Chapadão do Sul.



A agressão foi gratuita e repentina. Paulo Sérgio foi derrubado no chão e levou chutes e socos. Um deles, que veio de São Paulo, cerca de 90 dias, estava armado com um canivete (ou faca) e preparado para matar quem estivesse no seu raio de alcance.



Assustado com a selvageria P.S. entrou numa sorveteria para não ser morto. Uma guarnição composta pelo Sargento Robson, Nunes e Dário conseguiu capturar dois integrantes da gangue. Seis desapareceram pelas ruas do centro de Chapadão do Sul.



Segundo informações confirmadas por fontes policiais os adolescentes, de 15 anos possuem antecedentes criminais. Um deles por envolvimento num homicídio ocorrido (Carnaval) há dois anos no município.



Essa mesma gangue, é responsável por duas meninas menores, deixarem de estudar em uma determinada escola da cidade. O bando anda em grupo com bonés, anéis e pulseiras brancas, tênis estilo surfistas.



A Polícia já fez varias prisões de integrantes desta Gangue, mas, nenhuma providencia mais rígida é tomada. Um destes menores tem um irmão, também menor, que é muito conhecido no meio policial, com mais de dois homicídios e agora o irmão de 15 anos segue o mesmo passo no mundo da criminalidade.



Os pais de P.S. estavam revoltados e deverão levar o caso ao conhecimento do promotor substituto da Infância e da Juventude, Marcus Vinícius Tieppo Rodrigues.


Segundo eles o menino não sofreu ferimentos contundentes, apenas hematomas em várias partes do corpo. Advertiram que Chapadão do Sul está a mercê destas gangues perigosas travestidas de “crianças”.



Os responsáveis pelo jovem agredido cobram providências da justiça, polícia e das demais autoridades municipais. Para eles os pais destes menores infratores devem ser responsabilizados criminalmente por desleixo e as atitudes dos filhos.


Os empresários advertem que as pessoas de bem precisam trabalhar e não possuem tempo para fazer o serviço de seguranças dos filhos. Hoje foi P.S., mas amanhã poderá ser qualquer um que se aventure a andar pelas ruas à noite. Nervosos, os pais confirmaram que a vítima mudará a rotina para aumentar a segurança.



Por Cesar Rodrigues e Adejair Morais

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)