Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/11/2011 19:44

Gaeco prende agente penitenciário na Capital

Assessoria de comunicação do MPMS

Policiais do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), acompanhados de agentes da GISP (Gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário), cumpriram nesta manhã mandado de prisão preventiva expedido contra o Agente Penitenciário Estadual A.M.A, atualmente lotado no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande.

O servidor foi preso enquanto cumpria expediente na unidade prisional, bem como teve seu ambiente de trabalho revistado pelos policiais, que estavam munidos de mandado de busca e apreensão expedido pelo Poder Judiciário.

Segundo as investigações, o Agente Penitenciário em questão foi apontado como facilitador da entrada de aparelhos de telefone celular, drogas e outros objetos proibidos no interior do Presídio de Segurança Máxima da Capital, tudo em troca do pagamento de propina.

De acordo com declarações colhidas de internos, o investigado cobrava cerca de R$ 150,00 para facilitar a entrada de cada aparelho celular na unidade, existindo relatos de que, em média, por semana pelo menos seis aparelhos ingressavam irregularmente no Presídio, por intermédio do Agente Penitenciário A.M.A.

Conforme revelaram investigações anteriores, a partir da utilização dos celulares e que detentos coordenavam a ação de comparsas do meio externo, ajustando prática de diversos delitos, principalmente roubo e tráfico de drogas.

Ainda, restou apurado que o Agente Penitenciário A.M.A teria recebido R$ 30.000 em espécie de um detento, isto para facilitação de sua fuga, a qual não se concretizou em razão da transferência do interno para a Penitenciária Federal de Campo Grande. O próprio detento é um dos autores da denúncia que deu início às investigações.
O Agente Penitenciário Estadual foi levado para unidade prisional (não divulgada por questões de segurança), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Por fim, segundo informações do GAECO, a ação que culminou com a prisão do Agente Penitenciário Estadual teve que ser antecipada, em razão da divulgação, por site de notícias, de dados obtidos a partir de ação penal que tramita em Vara Criminal da comarca de Campo Grande. As circunstâncias do vazamento das informações serão apuradas pelo órgão, com vistas a responsabilização dos envolvidos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)