Cassilândia, Sexta-feira, 19 de Julho de 2019

Últimas Notícias

15/02/2019 14:00

Fundesporte denunciará técnico de vôlei preso por estupro ao Conselho

Campo Grande News

A Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul) fará uma denúncia formal ao Cref (Conselho Regional de Educação Física) contra um professor da rede estadual de ensino de 31 anos preso em flagrante, nesta quinta-feira (14), por estupro de um aluno de 16 anos.

O jovem estava em Campo Grande há dois meses para fazer parte de um projeto de treinamento esportivo. O Caso foi registrado na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Ao Campo Grande News, a SED (Secretaria Municipal de Educação) informou que o profissional envolvido no caso fazia parte de um projeto de treinamento esportivo da Fundesporte.

A Fundação é responsável pela seleção e acompanhamento dos alunos em duas unidades escolares da Rede Estadual de Ensino.

A SED está ciente do ocorrido e a Fundesporte registrará a denúncia. A Secretaria de Educação não informou há quanto tempo o projeto existia, mas esclarece que após encerramento em novembro de 2018, não foi renovado para 2019.

Caso - Em depoimento, o adolescente contou que acordou por volta das 2 horas com o treinador já praticando o abuso. Assustado e com medo de reagir, ele não se mexeu. Minutos depois, o suspeito parou e deitou no colchão ao lado da cama da vítima e não falou nada.

O adolescente veio do interior do Estado para treinar no time de Campo Grande e por isso estava morando na casa do técnico há aproximadamente dois meses. Depois do abuso, ele ligou para a mãe e contou o que havia acontecido.

Segundo a Polícia Civil, a mulher pediu ajuda de um investigador da cidade em que mora e veio para Campo Grande. Aqui o policial civil pediu reforço a Polícia Militar e foi até a casa do suspeito. O treinador foi preso em flagrante e levado para a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Lá, o suspeito confirmou o crime e afirmou que como o adolescente não reagiu, ele continuou o ato sexual. O caso é investigado como importunação sexual.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 18 de Julho de 2019
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
Quarta, 17 de Julho de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)