Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/10/2008 18:10

Funcionários do Dnit de três estados continuam em greve

Agência Brasil


Brasília - Em assembléia realizada no início da tarde de hoje (20), os servidores do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit) no Distrito Federal decidiram continuar a greve iniciada no último dia 6. Além do DF, a paralisação segue no Rio Grande do Norte e no Paraná.

Na tarde de amanhã (21) será realizada nova reunião, dessa vez com representantes do governo, para definir uma agenda de negociações, afirma o secretário geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Josemilton da Costa.

A manutenção da greve contraria decisão tomada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) na semana passada, que orientava os servidores a voltarem hoje ao trabalho, sob pena de multa à Condsef de R$ 50 mil por dia de paralisação.

A decisão do STJ foi tomada após análise de liminar requerida pelo governo pedindo a suspensão do movimento. Hoje a confederação entrou com ação contestando a liminar. Os funcionários do Dnit entraram em greve porque a Medida Provisória 411/2008, em andamento no Senado, não possui alguns itens que, segundo o secretário da Condsef, foram acordados entre a categoria e o governo.

Um dos itens ausente na medida provisória, segundo a Condsef, é a aproximação das tabelas salariais de diferentes setores do Dnit, sendo que um setor teve aumento maior que os outros. Em todo o país, cerca de 98% dos funcionários do departamento aderiram à paralisação, de acordo com Josemilton da Costa.

A determinação para que a greve fosse suspensa foi do ministro da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça, Jorge Mussi. Ele alega que a paralisação foi declarada antes de a Condsef esgotar todas as possibilidades de negociação. O ministro também afirmou que a confederação realizou um contato com parlamentares para propor emendas ao texto da medida provisória, e reuniu-se uma vez com o governo, sem aguardar as respostas aos questionamentos feitos.

O representante dos trabalhadores, entretanto, afirma que está tentando "há meses" marcar uma reunião para dar prosseguimento às negociações.

Jorge Mussi afirmou que, devido à greve, alguns serviços essenciais, como a pesagem de cargas, estavam paralisados, e haveria prejuízo financeiro e à população por causa da interrupção de obras de manutenção das estradas.

Segundo a Condsef ainda não há informações sobre a continuidade da greve em todos os estados, mas, além do DF, a paralisação segue no Rio Grande do Norte e no Paraná.

A assessoria de imprensa do Ministério do Planejamento informou que o órgão, até o momento, não está se manifestando sobre o assunto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)