Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/11/2004 14:14

Funcionários das escolas terão política de valorização

Assessoria - MEC

O documento-base Por uma Política de Valorização dos Trabalhadores em Educação – Em cena, os funcionários de escola foi lançado hoje, 11, em Brasília. O objetivo é propor ações para valorizar os cerca de 1,5 milhão de funcionários não-docentes das escolas públicas do País. Na atual política do governo, esses servidores são considerados agentes responsáveis pela construção da escola como um espaço que promova aprendizado com qualidade.


O lançamento ocorreu na biblioteca do edifício-sede do MEC. O ministro da Educação, Tarso Genro, foi representado pelo secretário de Educação Básica do MEC, Francisco das Chagas Fernandes.


O documento propõe ações para formação inicial e continuada dos funcionários de escola. Trata, ainda, de carreira, salário e reconhecimento profissional. A idéia é promover uma campanha nacional de escolarização desses funcionários, oferecendo turmas especiais no ensino fundamental e no ensino médio, e realizar, a partir de 2005, um censo nacional da categoria. “Esse material é a síntese do início de uma discussão política sobre a valorização dos funcionários de escola. Aqueles que não são professores e estão nas escolas públicas do nosso País”, disse o secretário Francisco das Chagas.


Segundo Chagas, trata-se de uma decisão inédita, pois o MEC não possuía uma política em relação a esses trabalhadores. “Nós não estamos aqui distribuindo uma receita daquilo que deve ser feito nem como deve ser feita a valorização. Mas vamos distribuir o material para todo o Brasil com aquilo que os funcionários entendem, junto com as redes municipais e estaduais, como essencial para que eles sejam valorizados.”


Recursos – Em 2004, o MEC transferiu R$ 8 milhões para estados e municípios investirem na formação continuada de não-docentes. Em 2005, o ministério vai estimular, além da formação continuada, a formação inicial em nível médio dos funcionários de escola. As ações da Política de Valorização dos Trabalhadores em Educação serão coordenadas pelo MEC, juntamente com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).


O documento foi elaborado a partir de um seminário realizado em abril deste ano, do qual participaram representantes de sindicatos, secretarias municipais e estaduais de Educação e de entidades ligadas ao ensino básico. Um fórum nacional será promovido em 2005 para consolidar as diretrizes do MEC na área.


Ações – Em 2005, será desenvolvido, em cinco estados brasileiros a serem definidos, um projeto-piloto de habilitação em nível técnico-profissional para quem tem ensino médio. Trata-se de uma parceria firmada entre a Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC), Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) e Secretaria de Educação a Distância (Seed/MEC). Os cursos serão ministrados a distância, com o conteúdo direcionado às atividades do funcionário, além do pedagógico.


Participaram do lançamento do programa representantes da Undime, do Consed, da CNTE, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), parlamentares e representantes dos servidores.


Repórter: Sonia Jacinto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)