Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/03/2005 16:22

Funasa: diminue desnutrição de índios em MS

Uma avaliação feita no final de semana pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) indicou redução no número de mortes por desnutrição infantil em aldeias indígenas no estado do Mato Grosso do Sul. De acordo com o diretor do Departamento de Saúde Indígena, Alexandre Padilha, 23,2% das crianças desnutridas saíram dessa situação nos primeiros meses do ano.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional AM, Padilha citou também a redução no número de reincidências na região de Dourados (MS): "Nós temos dados que mostram uma queda do que chamamos de reincidência das crianças que eram internadas no Centro de Recuperação Nutricional. Elas saíam, voltavam para a aldeia e 60% delas logo retornavam doentes. Hoje, essa reincidência está em 10%."

Segundo o diretor, no entanto, a situação ainda "preocupa a todos e nós temos que manter a sociedade e a comunidade indígena mobilizadas para isso". Ele citou outros avanços: "Em 2004 atingimos a menor taxa de mortalidade infantil em povos indígenas, de 47 por mil nascidas vivas. Em 2002, eram 56 por mil, mas a taxa é muito alta se comparada com o restante da população brasileira".

As ações desenvolvidas pela Funasa desde o início do ano foram apontadas por Padilha como fundamentais para os resultados. Entre elas, lembrou o acompanhamento dos casos nas aldeias – "apesar da dificuldade de transporte, em algumas delas, só de helicóptero se consegue chegar" –e a freqüência na pesagem, medida e avaliação clínica das crianças. Também citou a busca de suplementação nutricional, com maior mobilização da comunidade e distribuição de cestas básicas. "Nós ainda temos um número importante de óbitos entre crianças, mas ele é o menor nos últimos anos", disse.

A Funasa conta com cerca de 10,5 mil profissionais de saúde em todo o país, explicou o coordenador, trabalhando em prevenção de doenças e desenvolvendo políticas de saneamento, dos cerca de 430 mil habitantes de terras indígenas no país. "Em 2004, foi investido o maior montante de recursos, R$ 22 milhões, em saneamento em áreas indígenas", informou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)