Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

17/01/2004 07:55

Funai reforça diálogo para desocupar áreas invadidas

Anderson Viegas - APn
Mauricio A. Borges - APnMauricio A. Borges - APn

A Fundação Nacional do Índio (Funai) vai reforçar o diálogo com os índios guarani que invadiram áreas na região de Japorã e Iguatemi, para negociar uma retirada pacifica das terras ocupadas, com quatro indigenistas que já estão no local do conflito, e com um interlocutor de Brasília que ficará em Mato Grosso do Sul e que será o responsável pela interlocução direta entre o órgão, os índios, o governo do Estado, a Polícia Federal e a Justiça Federal.

Essa foi o principal decisão da reunião que aconteceu ontem na Governadoria entre o governador Zeca do PT, o presidente da Funai, Mércio Pereira Gomes, os assessores de assuntos fundiários do órgão, Alceu Cotia e Rute da Silva, os secretários Paulo Duarte (Coordenação Geral de Governo), Valteci Ribeiro de Castro Júnior (Desenvolvimento Agrário) e Dagoberto Nogueira (Justiça e Segurança Pública) e o superintendente da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, Wantuir Francisco Brasil Jacini.

“Com essa medida estamos cumprindo uma determinação do presidente Lula que disse que temos que esgotar todas as alternativas de negociação para assegurar uma retirada pacifica dos índios dessas áreas e após resolvermos essa situação emergencial, já na semana que vem estaremos criando um grupo de trabalho com técnicos da Funai, do Incra e do governo do Estado que farão um levantamento de toda a situação do Estado, e que em um segundo momento se reunirá com os produtores rurais, com os índios e com as entidades que os representam para desenvolver políticas que levem a resolução definitiva da questão”, comentou o governador.

O presidente da Funai demonstrou grande confiança de que o reforço na interlocução resultará na desocupação pacifica das áreas invadidas. “A Funai é um órgão parcial que defende o índio, mas também também é um órgão que está sob a égide do Ministério da Justiça e portanto é um órgão que defende a legalidade, e trabalhando a defesa do índio respeitando a legalidade é que a Funai trabalhará até 2007 pela demarcação de todas as reservas indígenas no Brasil, que deverão chegar a 12% do território nacional”, disse.

Após o encerramento da reunião, Gomes esteve reunindo com lideranças indígenas de todo o Estado no auditório da Governadoria.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)