Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

20/07/2007 08:01

Fuja das "listas negras”

*Andrea Spinelli Militello

Gastos excessivos e dívidas intermináveis são comuns em certas épocas do ano. Os inevitáveis crediários, parcelamentos nos cartões de créditos e cheques pré-datados, estouram os limites bancários e vencem o salário antes mesmo do final do mês.

Milhões de brasileiros se identificam com esta situação e por mais que tente evitar tal constrangimento é fácil perder o controle das finanças e se endividar. Porém, o pior ainda está por vir: o nome sujo na praça.

As “listas negras” (termo popular) mais conhecidas são: SPC, Serasa e Bacen (Banco Central). A inclusão do nome dos consumidores endividados nestes órgãos de proteção ao crédito é muito comum nos dias de hoje, mesmo assim, tira o sono de qualquer um. Para evitá-las é necessário que o consumidor cumpra o combinado nos contratos de consumo, ou seja, efetuar pagamento de qualquer relação de compra e venda nos comércios e desempenhar obrigações contratuais de forma correta.
Em primeiro lugar, em caso de inadimplência, o devedor deverá ser notificado pelo credor para regularizar seu débito, antes da inclusão de seu nome nos órgãos de proteção ao crédito, nos termos da Legislação do Consumidor (Lei 8.078/90 - artigo 43). Após a prévia comunicação do SCPC e SERASA que deverá ser enviada por escrito e de forma clara, caso não ocorra à regularização do débito no prazo médio de 10 dias, o seu nome será incluso de forma pública no banco de dados dos órgãos.
Depois de quitada a dívida, o nome do antigo devedor deve ser retirado dos órgãos de proteção ao crédito em um prazo médio de 5 dias úteis, caso contrário, o dano causado ao consumidor é passível de indenização por dano moral.
Cumprir suas obrigações e pagar em dia é melhor solução, mas nem sempre é possível. Por isso o consumidor/devedor deve negociar sua dívida junto aos credores, sendo esta a medida mais eficaz e honesta para solucionar seu problema e ficar bem longe das “listas negras”

*Andrea Spinelli Militello (Advogada da Proconsumer - Associação dos Direitos do Cidadão e do Consumidor de São Paulo).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)