Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/03/2005 16:10

Fronteira: DEA articula cooperação para combater tráfico

Jacqueline Lopes e Graciliano Rocha / Campo Grande News

Agentes do DEA (Drugs Enforcement Administration, a agência anti-drogas dos Estados Unidos) estiveram reunidos nesta quarta-feira com autoridades brasileiras e paraguaias em Ponta Porã, a 335 quilômetros de Campo Grande, para articular uma cooperação com as autoridades dos dois países no combate ao narcotráfico na região de fronteira.
O encontro aconteceu no prédio da Justiça Federal de Ponta Porã e, segundo o juiz eleitoral Odilon Oliveira, o objetivo é agilizar a troca de informações para tornar mais eficaz o combate a crimes como o tráfico de droga e de armas e lavagem de dinheiro.
A cooperação nesta área está em gestação desde o ano passado. “Os Estados Unidos estão se mostrando com mais interesse”, disse ao Campo Grande News pelo telefone, o juiz federal Odilon de Oliveira, que participou da reunião.
Os norte-americanos também têm interesse em conseguir a extradição de cidadãos brasileiros e paraguaios acusados de envolvimento com o tráfico internacional para julgá-los em tribunais dos EUA.
O DEA aponta que a fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai é utilizada como uma das portas de entrada no país da cocaína produzida na Colômbia. Segundo Odilon de Oliveira, há fortes evidências de que quadrilhas instaladas na fronteira mantêm relações com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), uma organização que faz parte da lista de organizações terroristas internacionais elaborada por Washington.
O juiz afirma que a cocaína é comprada dos colombianos por traficantes que atuam na fronteira. Ao chegar ao Brasil a droga tem basicamente dois destinos: uma parte abastece o mercado consumidor de drogas das grandes cidades brasileiras e, o restante, segue para Estados Unidos e Europa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)