Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/03/2005 09:02

Frente Evangélica quer alterar Reforma Política

Agência Câmara

Deputados ligados à Frente Parlamentar Evangélica querem modificar o texto da Reforma Política. Eles não aceitam o dispositivo chamado de "lista fechada", no qual o eleitor vota apenas no número do partido e os candidatos são eleitos de acordo com sua posição na lista, que pode ser modificada a critério do partido. A Frente, em conjunto com os pequenos partidos, está solicitando à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania que reabra as discussões sobre a Reforma. Os deputados alegam que a lista fechada prejudicaria o crescimento da bancada evangélica nas próximas eleições.

Continuísmo
O deputado Jefferson Campos (PMDB-SP), que integra a Frente, acredita que, além de poder barrar o crescimento da bancada, a lista fechada acabará favorecendo os políticos que estão no comando dos partidos. "A lista fechada faz com que os deputados que já tem mandato praticamente garantam sua reeleição. Além disso, representa, para o segmento evangélico, uma maneira de barrar o crescimento, até porque não atuamos partidariamente. Hoje, a Frente Parlamentar Evangélica não está nos comandos dos partidos, com algumas exceções. Como está prevista hoje, a lista fechada dá aos donos de partidos o poder para excluir um evangélico ou algum outro segmento da nossa sociedade", afirma.
Governo e principais lideranças dos partidos na Câmara firmaram acordo no final do ano passado para que a Reforma Política fosse votada em Plenário ainda no início deste semestre, sem rediscutir os pontos que não são consensuais no texto.
Jefferson Campos acredita que, se o texto for a Plenário com o atual conteúdo, haverá forte embate na votação.

Partido evangélico
Para o líder da Frente Parlamentar Evangélica, deputado Adelor Vieira (PMDB-SC), a dispersão de parlamentares evangélicos nos diversos partidos é ideal. Entretanto, se o mecanismo de lista fechada for aprovado na Reforma Política, o deputado diz que já se discute a formação de um partido evangélico, que garanta a representatividade dos evangélicos de acordo com o número de fiéis no País. Para Adelor Vieira, um partido que congregasse a Frente Evangélica poderia se tornar uma das maiores forças do Congresso Nacional.

Representatividade cresce
A representação evangélica no Congresso Nacional cresce a cada legislatura. Da legislatura anterior para a atual, a Frente Parlamentar Evangélica avançou de 27 para 58 deputados, filiados a 14 partidos.



Reportagem - Eduardo Tramarim
Edição - Patricia Roedel

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)