Cassilândia, Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

Últimas Notícias

20/02/2018 14:45

Fotogaleria - Médico e vice-prefeito é submetido a cateterismo; saiba o motivo

Jovem Sul News
Fotogaleria - Médico e vice-prefeito é submetido a cateterismo; saiba o motivo

O Vice-Prefeito de Chapadão do Sul, Dr. João Buzoli teve que ser levado as pressas para São José do Rio Preto (SP), após passar mal, com suspeita de infarto do miocárdio.

Esta é a segunda vez que o Vice-Prefeito, que é médico sofre problemas cardíacos e é levado para tratamento em São Paulo, em um ano.


Nesta segunda-feira, 19 de fevereiro João Buzoli teve que ser internado em São José do Rio Preto com problemas cardíacos e nesta terça-feira (20) passou por um cateterismo. Segundo a sua esposa, que o acompanha, o procedimento foi um sucesso e o Vice-Prefeito passa bem.


João Buzoli é um dos mais antigos médicos, clínico geral e cirurgião de Chapadão do Sul. Nas últimas eleições municipais (2016) elegeu-se Vice-Prefeito do município, ao lado de João Carlos Krug, Prefeito.


O que é o cateterismo.


Segundo a Cardiologista Drª. Ana Luiza Lima, o cateterismo cardíaco é um procedimento que pode ser utilizado para diagnosticar ou tratar doenças cardíacas. Ele consiste na introdução de um catéter, que é um tubo flexível extremamente fino, na artéria do braço ou da perna do indivíduo, que será conduzido até o coração. O cateterismo cardíaco também é conhecido como angiografia coronária.


Ele pode ser indicado no diagnóstico e tratamento do infarto ou da angina, pois examina o interior dos vasos sanguíneos e do coração, sendo capaz de detectar e remover acúmulos de placas de gordura ou lesões nestas regiões. Apesar de ser muito importante e geralmente seguro, este procedimento pode trazer alguns riscos, como:


Sangramento e infecção no local de inserção do catéter;

Lesões nos vasos sanguíneos;
Reação alérgica ao contraste utilizado;
Batimento cardíaco irregular ou arritmia, que pode ir embora sozinha, mas pode necessitar de tratamento em caso de persistência;
Coágulos sanguíneos que podem desencadear derrame ou ataque cardíaco;
Queda da tensão arterial;
Acúmulo de sangue no saco que envolve o coração, podendo impedir que o coração bata normalmente.
Os risco são mínimo quando o exame é programado, além disso, costuma ser feito em hospitais referência em cardiologia e bem equipados, contendo cardiologistas e cirurgiões cardíacos, pelo sus ou particular.
Estes riscos podem acontecer, especialmente, em diabéticos, portadores de doenças nos rins e indivíduos com mais de 75 anos, ou naqueles pacientes mais graves e em fase aguda do infarto do miocárdico.


Fonte: Jovemsulnews (Norbertino Angeli)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 12 de Dezembro de 2018
Terça, 11 de Dezembro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)