Cassilândia, Domingo, 25 de Outubro de 2020

Últimas Notícias

31/07/2020 07:14

Fotogaleria - Ele faz parte da história de Cassilândia

A família Figueró faz parte da história de MS

Redação
Fotogaleria - Ele faz parte da história de Cassilândia

A família Figueiró faz parte da história de Mato Grosso do Sul. O advogado Antonio João Pereira Figueiró residiu e trabalhou em Cassilândia e também faz parte da história do nosso município. O Telmo, seu filho, que aparece na foto nasceu em Cassilândia e retornou para trabalhar como investigador de polícia. Hoje, os dois estão em Campo Grande. Na capital,  Figueiró ocupou cargos de destaque como a direção do INSS. Figueiró comemorou mais um aniversário ontem. Parabéns.

Para conhecimento do leitor o Cassilândia Notícias publica matéria do site da OAB sobre a família Figueiró. Leia:

Resgate da história: Família de advogados apresenta livro sobre fundação de Campo Grande


Data:16/07/2018

Nascida há 140 anos no Pantanal sul-mato-grossense, a Família Figueiró traz um sua história e memória na obra “Cabreúva: de Segredo à Prosa”. O livro resgata o esforço na esperança de uma vida melhor e o percurso da família de João Pereira Mendes Figueiró em terras sul-mato-grossenses.

Com objetivo de trazer à tona a noção de pertencimento e de identidade de uma sociedade, o Padre Tiago Figueiró e Ricardo Maria Figueiró escreveram o livro através da história, das memórias coletivas e individuais daqueles que conviveram com seu bisavô, João Pereira Mendes Figueiró.

São mais de 150 páginas resultado de uma pesquisa cuidadosa e extensiva, em arquivos públicos, coleções de fotos e documentos, como a escritura da Fazenda Cabreúva, além de arquivos de lembranças da família e relatos dos descendentes. “O livro representa um esforço muito grande de dois primos, o Padre Tiago Figueiró e Ricardo Maria Figueiró. Foram 30 anos de uma pesquisa minuciosa a respeito dos primórdios da formação daqueles que vieram povoar o sul de Mato Grosso. É um trabalho extraordinário de pesquisa e que revela, sobretudo, um sentimento de mostrar a todos nós a história da nossa região, uma história de esforço, de dedicação, de bravura, como foi a Guerra do Paraguai, e também demonstra como foi a conquista dessas terras. Não foi fácil para eles estratificarem o domínio das terras do Sul de Mato Grosso”, conta o Senador Ruben Figueiró, que esteve nesta segunda-feira (16), juntamente com seus familiares apresentando a obra ao Presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche.

Figueiró ainda menciona “há de se notar a importância daqueles bravos brasileiros que pra cá vieram, dedicar-se a terra, o sangue, bravura e o suor. Eles conseguiram mostrar ao Brasil e ao mundo que era possível se construir uma nação de pessoas que amavam a terra. Eu me orgulho muito de participar dessa família Pereira Mendes Figueiró, que mostrou pra mim uma direção que eu pudesse seguir a minha trajetória. Hoje, com 87 anos, me orgulho de ser descendente de homens e mulheres que acreditaram que aqui poderia se construir uma civilização”.

Sobre a ideia para a construção da obra, Ricardo Maria Figueiró explica: “O livro nasceu de um trabalho do Padre Tiago Figueiró para a faculdade que estudava, em Araçatuba. Fui ajudá-lo com a história e acabei me surpreendendo com tudo que fomos levantando. Nesse caminho, nós focamos na história da Fazenda Cabreúva, quando descobrimos o quanto tínhamos de história de Campo Grande a partir dela. Fomos em museus, cartórios, em Cuiabá, onde descobrimos ainda mais e a partir daí, conhecemos também que nosso bisavó, João Pereira Mendes Figueiró era correligionário do Jango Mascarenhas, de um grupo político que queria dividir o estado e então criar uma nova política e Mato Grosso do Sul”.

Assim, o livro se divide em seis capítulos de muita história e memórias da Família Figueiró. Memórias coletivas e individuais daqueles que povoaram a “banda sul” do então Mato Grosso. Como diz Ricardo, “ainda há muito a ser conhecido pela nossa gente, pelas crianças e jovens sul-mato-grossenses”, e o livro resgata esse esforço de trazer à tona a noção de pertencimento e de identidade de uma sociedade.

Para o Advogado Antonio João Pereira Figueiró, a obra “traz ao conhecimento do povo essa história que compõe o estado de Mato Grosso do Sul, que nasceu de um Decreto Federal e tem sua história oriunda de Mato Grosso, nosso estado mãe, que devemos resgatar para que os nossos futuros filhos e netos tenham conhecimento do que foi Mato Grosso e Mato Grosso do Sul”.

E complementa: “A Família Figueiró, oriundo de meu bisavó João Pereira Mendes Figueiró, foi uma das colonizadoras deste estado. E deles, de suas terras, surgiram povoados, regiões, hoje conhecidas como Campo Grande, Bandeirantes, Rio Pardo, Sidrolândia e Maracaju”.

A Cabreúva e a questão da posse de terras entre a função e a omissão do Estado, a situação geopolítica, perfil e dados históricos… São vários os aspectos históricos levantados no livro. Não faltam fotos e dados da época que retratam a criação de MS e das primeiras propriedades de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul.

Em uma conversa descontraída, com seu modo sereno, Senador Figueiró traz fatos históricos que ele lembra na época de sua chegada em Campo Grande. O ano? 1958. Figueiró menciona que naquela época apenas 16 advogados militavam na cidade, além dele. Na lista, escrita a mão, ele lê:

Demosthenes Martins
Wilson Martins
Plinio Martins
Plinio Rocha
Eduardo Metello
Carlos Huguiney
Nelson Benedito Neto
Iracy Coelho Neto
Fernando Falcão
Antonio de Oliveira Paredes
Higa Nabukatsu
Candido Fernandes
Paulo Jorge Simões Correia
Wilson Loureiro
Heitor Medeiros
Assaf Dib Abussafi

A obra foi entregue ao Presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche, que agradeceu a presença da Família e dos Advogados Figueiró em seu gabinete.

O livro “Cabreúva: de Segredo à Prosa” está à disposição dos interessados com Ricardo (99981-5768) e Lidia (99158-4837).

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 25 de Outubro de 2020
Sábado, 24 de Outubro de 2020
Sexta, 23 de Outubro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)