Cassilândia, Terça-feira, 09 de Março de 2021

Últimas Notícias

07/02/2021 13:02

Fotogaleria: cassilandense cola grau virtualmente na UFGD

Antonio Idêrlian Pereira de Sousa graduou-se em Geografia na Universidade Federal da Grande Dourados nesta sexta-feira. Parabéns.

Redação
Fotogaleria: cassilandense cola grau virtualmente na UFGD

Na manhã de sexta-feira (05/02) foi realizada a solenidade de colação de grau remota de 50 formandos de 18 cursos de bacharelado e de licenciatura da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). O evento contou com aproximadamente 180 pessoas acompanhando a transmissão ao vivo da videoconferência e enviando muitas mensagens de congratulação pelo chat.

A formatura contou com a participação de estudantes dos cursos de graduação de: Ciências Contábeis, Educação Física (Licenciatura), Engenharia Agrícola, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Energia, Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica, Física (Licenciatura), Geografia (Licenciatura e Bacharelado), Gestão Ambiental, Matemática (Licenciatura), Pedagogia, Psicologia (Licenciatura e Bacharelado), Química (Licenciatura e Bacharelado), Relações Internacionais, Sistema de Informação e Zootecnia.

A mesa diretiva foi composta pela reitora pro tempore, Mirlene Ferreira Macedo Damázio, pela pró-reitora de Ensino de Graduação, Selma Helena Marchiori Hashimoto e pelo pró-reitor de Assuntos Comunitários e Estudantis, Mário Sérgio Vaz da Silva.

Ao longo do curso, os estudantes têm oportunidades de participar de projetos e programas que podem incrementar a formação acadêmica e proporcionar experiências inesquecíveis. Além de participar na organização de eventos e colaborar em diversas ações de extensão, Antonio Idêrlian Pereira de Sousa coordenou três projetos, um para inclusão digital, ensinando informática para idosos, crianças e moradores dos bairros populares (2017-2019), outro sobre geoprocessamento em parceria com a Defesa Civil de Dourados (2019), oferecendo curso para profissionais e estudantes de 17 municípios e o mais recente (2020), durante a pandemia, foi o de mapeamento de contágio do novo coronavírus em cinco municípios de Mato Grosso do Sul.

Para Antonio Idêrlian, por meio dos projetos ele foi aprendendo a trabalhar em equipe, sociabilizar seus conhecimentos e aprender com os conhecimentos e experiências das outras pessoas. “Especificamente na Defesa Civil e no mapeamento dos casos de Covid-19, eu pude aplicar o que aprendi na graduação e sentir que estava de alguma forma ajudando a população. Em todos os projetos eu pude entender melhor o papel social da Universidade. A sociedade investe na Universidade e a Universidade devolve para a população esse investimento através da extensão, do ensino e da pesquisa”, contou o formando.

Hoje ele se graduou bacharel em Geografia, está inscrito para a seleção do mestrado na área e pretende fazer a complementação de grau na Licenciatura daqui uns anos. Os pais não tiveram condições de terminar todas as séries do colégio, mas dentro de casa sempre estimularam a busca pela transformação pessoal e profissional que a educação proporciona.

A família migrou para Cassilândia (MS) no ano de 2004 fugindo da fome e em busca de melhores oportunidades de trabalho. Anos depois os filhos encontraram em Dourados a chance de cursar uma universidade pública, gratuita e qualidade. Hoje eles puderam comemorar a formatura do segundo filho pela UFGD. O primeiro foi o irmão mais velho de Antonio, que fez Engenharia de Computação.

Em clima de formatura, o estudante foi lembrando muita coisa que aconteceu nos últimos quatro anos. No currículo estão os projetos, os livros que ajudou a organizar e os que têm capítulos publicados, e a atuação como estagiário na Defesa Civil e como bolsista na Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proex), no Centro de Formação da UFGD e no Programa Institucional de Iniciação Científica (PIBIC).

Aos poucos a produtividade acadêmica foi se misturando com as lembranças das conquistas pessoais que elas geraram. As duas viagens de avião que fez na vida foram para apresentar trabalho científico em eventos sediados em outros estados, a divulgação dos projetos que ele coordenou fez ele conceder cinco entrevistas para a televisão e até a namorada ele conheceu na faculdade. Ela fez Engenharia Ambiental na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e estava ao lado de Antonio hoje para comemorar juntos a colação de grau.

EXCEPCIONALIDADE
A primeira cerimônia de colação de grau realizada a distância na história da instituição ocorreu em 5 de maio de 2020, antecipando a formatura do curso de Medicina como uma das medidas de combate a pandemia do novo coronavírus (Portaria do MEC nº 383, de 09/04/20 e Medida Provisória nº 934, de 1º/04/2020).

Já no mês de junho, com a Resolução º 88 do Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (CEPEC) e a Instrução Normativa nº 5 da PROGRAD/UFGD, a UFGD estabeleceu, em caráter de excepcionalidade, critérios para que estudantes concluintes do segundo semestre do ano letivo de 2019, de qualquer curso de graduação da UFGD, pudessem fazer a colação de grau por videoconferência. Até ano passado, essas colações eram realizadas presencialmente no gabinete da Reitoria, por envolver os casos dos acadêmicos que por diversos motivos, não puderam se formar com a turma toda.

Por meio das cerimônias remotas, a Universidade buscou seguir as orientações das autoridades públicas de saúde, garantindo o isolamento social e evitando aglomerações para conter a disseminação comunitária da covid-19, porém sem deixar de conceder o diploma de graduação aos estudantes.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 08 de Março de 2021
Domingo, 07 de Março de 2021
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)