Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/11/2004 07:20

Fórum reconhece importância da LRF mas exige pagamento

Marcos Chagas e Rodrigo Savazoni /ABr

Brasília – O Fórum Brasil de Orçamento (FBO) não é contra a Lei de Responsabilidade Fiscal. Considera-a importante e reconhece que se trata do primeiro instrumento jurídico criado para impor normas e limites no gasto do dinheiro público. No entanto, como consta de documento publicado no site oficial do FBO, "a responsabilidade fiscal deve estar a serviço da Justiça Social através do Equilíbrio Fiscal e da conduta ética e moral das autoridades públicas na gestão dos recursos públicos".

De acordo com Rudá Ricci, sociólogo e professor da Pontifícia Universidade Católica de Belo Horizonte (PUC-MG), mais do que um contraponto à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a lei de responsabilidade social representa "um avanço na concepção de Governo, Estado e Democracia". Segundo ele, a lei de responsabilidade fiscal, da forma como está, cria uma espécie de álibi para prefeitos "pouco comprometidos com a dívida social brasileira".

Segundo o sociólogo, engessados nas limitações fiscais, estes prefeitos e governadores encontram uma desculpa para não investir mais recursos na área social ou na geração de empregos, por se tratarem de questões federais. "Aí ele investe os recursos em publicidade, por exemplo, e em coisas que aparecem e dão voto instantâneo, como pinturas de muros, guias e sarjetas e assim por diante", acrescenta Ricci.

O Fórum Brasil de Orçamento, em texto publicado em seu site oficial, diz entender que "o conceito de responsabilidade fiscal tem sido uma luta dos movimentos sociais brasileiros, há décadas, pelo controle social das finanças públicas". Entretanto, pontua o FBO no documento, a responsabilidade fiscal no Brasil transformou-se no controle "de dívidas já contraídas – justamente devido a condutas fiscais irresponsáveis, sobretudo do Governo Federal, deixando de enfrentar questões centrais para a promoção do desenvolvimento econômico e social no país".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)