Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

05/03/2008 07:40

Fontelles é contra a pesquisa com células embrionárias

Daniel Mello/ABr

Brasília - O subprocurador geral da República, Cláudio Fontelles, defendeu, em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, a proibição da pesquisa com células-tronco embrionárias.

O procurador é autor da Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o artigo da Lei de Biossegurança que regulamenta a pesquisa com células-tronco de embriões congelados há mais de três anos.

Fontelles não acredita que a Adin seja um empecilho à pesquisa com células-tronco, mas um impedimento a uma única linha de pesquisa “que significa matar seres humanos”. De acordo com o subprocurador, “no momento em que acontece a fecundação surge a célula que chamamos de zigoto. E o zigoto, independentemente de qualquer mecanismo materno ou paterno, por si só se autodinamiza e se automovimenta”, e por isso seria já um ser humano em desenvolvimento.

Ele argumenta que existem outras linhas de pesquisa, como o uso de células-tronco da pele, do cordão umbilical e do líquido amniótico. Linhas em que, de acordo com ele, a medicina já consegue “respostas positivas”.

Cláudio Fontelles citou ainda alguns casos nos quais embriões congelados há mais de três anos geraram crianças saudáveis. Portanto, para ele, não se pode justificar o uso de embriões só porque ficaram muito tempo congelados.

O subprocurador também contestou o argumento de que os embriões disponíveis para pesquisa não têm sistema nervoso. “A formação do sistema nervoso não pode ser tomado como dado essencial, porque o sistema nervoso é um dos vários sistemas. Você não pode definir o todo pela parte”, avaliou.

O Supremo Tribunal Federal (STF) decide hoje (5) se o país pode utilizar células-tronco embrionárias em pesquisas científicas.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Fevereiro de 2017
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)