Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/05/2015 15:17

Foco de mormo, a "aftosa dos cavalos", é o 1º confirmado na história de MS

Renata Volpe Haddad, Campo Grande News

O caso de mormo, identificado em um cavalo no início do mês, é o primeiro da história em Mato Grosso do Sul. Segundo o presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Luciano Chiochetta, as medidas para controlar a bactéria e evitar a contaminação de outros equídeos já estão sendo tomadas. O animal infectado foi sacrificado.

O caso aconteceu no município de Bela Vista- distante 103 km de Campo Grande, no início de abril e o cavalo diagnosticado com a doença foi sacrificado e cremado como medida preventiva. Os demais animais da propriedade estão sendo submetidos a exames de sangue, para saber se o mormo já se espalhou ou não.

De acordo com Chiochetta, exames de sangues colhidos dos outros animais da propriedade ficam prontos em até 72 horas. Já o segundo teste precisa ser feito depois de 45 dias. "Mais um exame tem que ser feito de 45 a 90 dias, mas queremos fazer em 46 dias para que esse problema seja solucionado", explica.

O mormo é uma doença infecto-contagiosa que atinge principalmente equídeos e a única solução é o sacrifício dos animais. Com a possível bactéria em Mato Grosso do Sul, o presidente afirma que o trânsito de equinos no Estado fica mais complicado, porque os donos dos animais precisam fazer o exame. "Com certeza o número de diagnósticos vai dobrar. Essa é uma medida precativa que precisa ser tomada, para que o mormo não seja espalhado, já que o único tratamento é o sacrifício do equino", comenta.

Questionado sobre uma disseminação do vírus no Estado, Chiochetta afirmou que o combate a bactéria não é tão complicado de ser feito. "Temos condições de estabilizar a situação se houver um possível foco do mormo", finaliza.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)