Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

02/01/2004 06:20

Fique por dentro do Estatuto do Idoso, já em vigor

Lana Cristina/ABr

Uma população estimada em mais de 15 milhões de pessoas, que tenham a partir de 60 anos de idade, será beneficiada pelo Estatuto do Idoso, em vigor desde ontem. A lei foi sancionada pelo presidente Lula no dia 1º de outubro do ano passado e estabelece a defesa da dignidade do idoso como um compromisso a ser cumprido por toda a sociedade. O estatuto é fruto de sete anos de discussão no Congresso Nacional e tem como origem projeto de lei da Câmara, de autoria do ex-deputado e atualmente senador Paulo Paim (PT/RS).

A partir de agora, a idade para requerer o benefício de um salário mínimo estipulado pela Lei Orgânica da Assistência Social (Loas) passa de 67 para 65 anos. O direito é estabelecido nesta lei para pessoas que não têm condições de se sustentar. Pelo estatuto, os idosos terão desconto de 50% em atividades culturais, de lazer e esportivas, a exemplo do que ocorre com estudantes, e haverá garantia da reserva de dois assentos nos ônibus de linhas intermunicipais e interestaduais, gratuitamente. As vagas serão asseguradas para os idosos com renda igual ou inferior a dois salários mínimos. Quando a demanda exceder a reserva, os outros idosos terão desconto de 50%.

Planos de saúde

Ponto de controvérsia quando o estatuto foi sancionado, a proibição de reajuste de planos de saúde celebrados a partir de agora, por pessoas com mais de 60 anos, está garantida. O ministro da Saúde, Humberto Costa, que na ocasião se posicionou contra a medida com o argumento de que as operadores iriam repassar o ônus a pessoas de outras faixas etárias, anunciou no dia 23 de dezembro uma série de medidas de implementação da política dos planos de saúde. Entre elas estão a instituição do Programa de Incentivo à Adaptação de Contratos Antigos e a regulamentação das novas faixas etárias para planos de saúde que serão comercializados a partir de janeiro do ano que vem, ajustando-as ao Estatuto do Idoso.

A nova lei também prevê a inclusão, nos currículos mínimos dos níveis do ensino formal, de conteúdos que abordem o processo do envelhecimento. O objetivo é eliminar o preconceito contra os idosos, levando informações científicas aos mais jovens sobre esse processo natural que atinge todos os seres humanos.

Os idosos, ainda de acordo com o estatuto, terão atendimento prioritário no Sistema Único de Saúde (SUS), inclusive o fornecimento obrigatório de vacina conforme recomendação da autoridade sanitária e a reabilitação para redução das seqüelas decorrentes de agravos à saúde, além da distribuição de próteses e a distribuição gratuita de medicamentos de uso continuado.

O estatuto obriga os profissionais de saúde a notificarem, aos órgãos competentes, casos suspeitos ou confirmados de maus-tratos aos mais velhos. Clínicas acusadas de maus-tratos sofrerão sanções nos casos de morte de idosos. Qualquer pessoa que abandone um idoso pode ser condenada a até três anos de prisão a partir de agora.

Outra vantagem garantida no texto é a prioridade para a aquisição de moradia nos programas habitacionais. Devem ser reservados 3% das unidades de cada programa e criados novos critérios para financiamento, compatíveis com a renda média dos idosos proporcionada por pensões e aposentadorias.

Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira de idosos em 2025 passará do dobro da atual, chegando a 32 milhões de pessoas. Os atuais 15 milhões de idosos representam 8,6% da população brasileira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 23 de Janeiro de 2017
Domingo, 22 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 21 de Janeiro de 2017
20:55
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Sexta, 20 de Janeiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)