Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/05/2004 15:05

Fim da assinatura básica de telefone é aprovada

Agência Câmara

A Comissão de Defesa do Consumidor aprovou, nesta quarta-feira, o Projeto de Lei 5476/01, de autoria do deputado Marcelo Teixeira (PMDB-CE), que acaba com a cobrança de assinatura básica das contas telefônicas. O relator do projeto, deputado Luiz Bittencourt (PMDB-GO), considera a taxa abusiva, pois é uma cobrança de valor fixo, independentemente do número de ligações feitas pelo usuário. Segundo Bittencout, depois do processo de privatização das telefônicas, o consumidor foi esquecido. “No passado, você tinha uma assinatura telefônica, você era dono da sua linha. Hoje, você apenas aluga a linha telefônica. Há um desequilíbrio grande a favor das empresas telefônicas em detrimento do consumidor brasileiro”, avaliou o relator do projeto.

Qualidade do serviço
O deputado Paulo Bernardes (PT-PR) foi o único a votar contra o projeto na Comissão de Defesa do Consumidor. Ele justificou que, se o projeto virar lei, vai prejudicar a qualidade dos serviço das concessionárias. “Se nós tirarmos a tarifa básica como o projeto prevê, o que vai acontecer é que as empresas vão aumentar em outras modalidades de serviços ou vão entrar em dificuldades financeiras e deixar de prestar uma série de serviços”, argumenta.

Tarifas
De acordo com a assessoria da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que também é contra a proposta, a quebra de contrato com as concessionárias telefônicas pode gerar aumento de outras tarifas.
A assinatura básica do telefone no período de 1995 a 1999 custava R$ 0,66. Com o processo de privatização, o valor aumentou para R$ 10. De lá para cá, os aumentos são anuais. Atualmente, a tarifa básica vária de R$ 20 a R$ 35, dependendo do estado. No Brasil, há 39 milhões de assinantes de linhas telefônicas.

O projeto segue agora para as comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e ainda para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Reportagem - Teresa Cristina Soares
Edição - Simone Ravazzolli


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)