Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

12/05/2004 15:05

Fim da assinatura básica de telefone é aprovada

Agência Câmara

A Comissão de Defesa do Consumidor aprovou, nesta quarta-feira, o Projeto de Lei 5476/01, de autoria do deputado Marcelo Teixeira (PMDB-CE), que acaba com a cobrança de assinatura básica das contas telefônicas. O relator do projeto, deputado Luiz Bittencourt (PMDB-GO), considera a taxa abusiva, pois é uma cobrança de valor fixo, independentemente do número de ligações feitas pelo usuário. Segundo Bittencout, depois do processo de privatização das telefônicas, o consumidor foi esquecido. “No passado, você tinha uma assinatura telefônica, você era dono da sua linha. Hoje, você apenas aluga a linha telefônica. Há um desequilíbrio grande a favor das empresas telefônicas em detrimento do consumidor brasileiro”, avaliou o relator do projeto.

Qualidade do serviço
O deputado Paulo Bernardes (PT-PR) foi o único a votar contra o projeto na Comissão de Defesa do Consumidor. Ele justificou que, se o projeto virar lei, vai prejudicar a qualidade dos serviço das concessionárias. “Se nós tirarmos a tarifa básica como o projeto prevê, o que vai acontecer é que as empresas vão aumentar em outras modalidades de serviços ou vão entrar em dificuldades financeiras e deixar de prestar uma série de serviços”, argumenta.

Tarifas
De acordo com a assessoria da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que também é contra a proposta, a quebra de contrato com as concessionárias telefônicas pode gerar aumento de outras tarifas.
A assinatura básica do telefone no período de 1995 a 1999 custava R$ 0,66. Com o processo de privatização, o valor aumentou para R$ 10. De lá para cá, os aumentos são anuais. Atualmente, a tarifa básica vária de R$ 20 a R$ 35, dependendo do estado. No Brasil, há 39 milhões de assinantes de linhas telefônicas.

O projeto segue agora para as comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e ainda para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Reportagem - Teresa Cristina Soares
Edição - Simone Ravazzolli


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)