Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/01/2006 20:48

Filme de Zé do Caixão é um dos cinco escolhidos

Alessandra Bastos/ABr

O cineasta José Mojica, o Zé do Caixão, tem mais de 40 anos de carreira e é um expoente internacional dos filmes ditos trash (lixo, em inglês), quase sempre feitos com pouco dinheiro e baixa qualidade técnica. Agora ele poderá, pela primeira vez, contar com financiamento público para uma de suas produções.

O filme A Encarnação do Demônio foi um dos cinco selecionados no primeiro edital para longas-metragens de baixo orçamento do Ministério da Cultura. Nesta sexta-feira 13, o rei do terror e suspense contou à Radiobrás que já está acostumado a fazer cinema sem dinheiro e que vai aproveitar a oportunidade para "pagar bem" toda a equipe do filme, que será filmado no centro da cidade de São Paulo.

Os filmes trash ou filmes B são apenas um entre vários gêneros de filmes feitos com pouco dinheiro ou baixo orçamento. Os cineastas que quiserem concorrer ao edital de 2006 podem ser inscrever até 4 de março, quando mais cinco filmes vão ser selecionados. Cada um pode receber até R$ 1 milhão. O secretário do Audiovisual, Orlando Senna, explica que "todos os projetos que queiram receber incentivo passam por uma comissão julgadora e só recebem o dinheiro se forem aprovados".

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, em entrevista à Radiobrás nesta semana ressaltou que todas as áreas estão recebendo financiamentos públicos, desde os pequenos aos grandes filmes. "Todos os grandes filmes brasileiros – Carandiru, Cidade de Deus, Deus é Brasileiro – quem você quiser, desses últimos filmes brasileiros, tiveram financiamento público através de leis de incentivo", disse.

"Temos utilizado recursos, que até então não eram utilizados, para fomentar outra áreas, para incentivar e alavancar áreas de documentários, baixo orçamento, realizadores novos, estamos conseguindo fazer as duas coisas", explicou Gil. "Uma coisa não está tirando recurso da outra. Os recursos para Rio e São Paulo, nos últimos anos, cresceram. E ainda assim conseguimos aumentar no Espírito Santo, no Norte, que não tinha nenhum recurso, e ainda assim fazer crescer o bolo nas grandes cidades. Não temos o sentimento do não atendimento", destacou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)