Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/10/2005 14:59

Filhos:Mães são as principais autoras de violência

Agência Notisa

O Brasil registrou um aumento expressivo, nos últimos anos, no índice de mortalidade por causas externas na faixa etária de 0 a 19 anos. Para se ter uma idéia, em 1999, um quinto do total de óbitos de crianças e jovens até 19 anos foi por causas externas, destacando-se os diversos tipos de violência. Um dado chama a atenção: enquanto os jovens são as principais vítimas da violência extradomiciliar, as crianças são as vítimas preferenciais da violência que ocorre dentro de casa. Com o intuito de identificar crianças que sofreram violência doméstica, Anna Tereza de Moura e Michael Reichenheim da Universidade do Estado do Rio de Janeiro resolveram realizar um estudo, entre abril e junho de 2001, com 245 crianças atendidas no ambulatório de pediatria do Hospital Universitário Pedro Ernesto.

O serviço de pediatria do hospital presta assistência a crianças de 1 a 12 anos, moradoras de áreas próximas e de outras localidades da cidade. Os responsáveis pelas crianças foram submetidos a um questionário. De acordo com artigo publicado na edição de julho/agosto de 2005 dos Cadernos de Saúde Pública, “nos últimos anos tem havido um crescente reconhecimento de que os serviços de saúde têm um importante papel no enfrentamento da violência intrafamiliar”.

Os pesquisadores identificaram 41 casos de violência familiar contra a criança, a maioria cometida pela mãe. Segundo eles, a disciplina não violenta como forma de resolução de situações de desobediência da criança foi reportada pela maioria das entrevistadas, assim como a agressão psicológica. Chama a atenção, no entanto, o uso de castigo corporal, reportado por 91,3% das mães e por 62% dos pais, e de maus tratos físicos, utilizados por 46,1% das mães e por 19,4% dos pais.
A pesquisa revela também que na relação do casal, a prática de violência física também apresentou índices altos, sendo a maior parte cometida pelos homens. Segundo a equipe, “os resultados referentes à ocorrência de violência marital foram alarmantes, inclusive em relação a atitudes consideradas de extrema violência, como é o uso de armas de fogo. Este cenário identifica a exposição de crianças a ambientes de alto risco para o desenvolvimento de lesões, sejam estas intencionais ou não. Ademais, crianças que testemunham a violência entre seus pais ou cuidadores experimentam uma série de sensações negativas que podem resultar no aparecimento de baixo rendimento escolar, distúrbios de conduta, agressividade, baixa auto-estima, transtornos no sono e doenças somáticas crônicas, entre outros”.

Nesse sentido, os pesquisadores destacam a importância da detecção por parte dos profissionais de saúde de casos de violência contra crianças e adolescentes. “Os serviços de saúde podem desempenhar um papel importante na implementação das modificações necessárias por se apresentarem como locais propícios à revelação dos casos de violência familiar. Esta prerrogativa pode contribuir de maneira decisiva, não só na identificação dos eventos que merecem atuação imediata, mas também para um conhecimento mais consistente da magnitude do problema”, afirmam no artigo.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)